Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia divulga novos telefones para contato a moradores do conj. Viver Melhor, em Manaus

Moradores podem acionar o policiamento por meio dos telefones 8802-5703; 8802-3981; 9460-2002 e 8818-4120. Grande parte dos chamados é relacionada a casos de som alto, brigas de bar e entre familiares 29/07/2014 às 21:24
Show 1
O conjunto Viver Melhor fica na Zona Norte da capital
ACRITICA.COM ---

Os moradores do conjunto Viver Melhor, onde vivem cerca de 50 mil pessoas, na Zona Norte de Manaus, podem acionar viaturas do programa Ronda no Bairro por meio de quatro novos números disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Há duas semanas, o local possui uma Base de Policiamento Integrado (BPI).

Moradores podem acionar o policiamento por meio dos telefones 8802-5703; 8802-3981; 9460-2002 e 8818-4120. De acordo com o comandante da 26ª Companhia Interativa Comunitária (26ª Cicom), major Emerson dos Santos, grande parte dos chamados feitos para as viaturas, principalmente, nos finais de semana, é relacionada a casos de som alto, brigas de bar e entre familiares.

Ele destaca que a população do conjunto tem sido parceira no combate a criminalidade. “Aqui contamos com a parceria dos próprios moradores que fazem denúncias sobre a prática e suspeita de crimes. Isso tem sido fundamental nesse processo”, destacou o major.

Ele informou ainda que outro meio de interação da Polícia Militar com a população do Viver Melhor é o projeto “Santa Bola”, que atende a cerca de 400 crianças e adolescentes do conjunto, evitando que esses jovens fiquem ociosos e vulneráveis para o crime. “As atividades esportivas começam a partir das 16h, quando as crianças já saíram da escola”, disse o capitão.

Um levantamento feito pelo Núcleo de Geoprocessamento de Análise Criminal do Ronda no Bairro aponta que, do total de ocorrências registradas na área do conjunto, nos últimos três meses (abril, maio e junho), 53% casos são de furtos, 21% de roubos, 8% são tráfico de drogas e 10,4% são violência doméstica.

Dos furtos e roubos, de acordo com núcleo, a maior parte é de objetos pessoais como celulares. O levantamento também aponta que os casos aconteceram, principalmente, na entrada do conjunto, onde há áreas desertas e de pouco movimentação, sendo a maioria no período da noite. 

*Com informações da assessoria de imprensa