Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia do AM desarticula laboratório de drogas vinda da Colômbia

O entorpecente apreendido está avaliado em R$ 90 mil, a maior parte da droga é distribuída no bairro São Jorge, Zona Oeste de Manaus 04/05/2012 às 12:27
Show 1
O entorpecente apreendido está avaliado em R$ 90 mil, a maior parte da droga é distribuída no bairro São Jorge, Zona Oeste
acritica.com Manaus

Um laboratório de refino de droga, localizado em uma residência na Rua C7, 414, no Conjunto Ajuricaba, Zona Centro-Oeste, foi desarticulado por policiais civis do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Todo o material apreendido foi apresentado na manhã desta sexta-feira (4) na delegacia e a droga era procedente da Colômbia.

De acordo com a Polícia Civil, na residência foram apreendidos aproximadamente seis quilos de cocaína (cloridrato de cocaína), aproximadamente 300 gramas de oxi, quatro balanças de precisão, três liquidificadores, 122 munições intactas, calibre 380, 30 munições de revólver calibre 38 e material para batizar e embalar a droga. O entorpecente apreendido está avaliado em R$ 90 mil, a maior parte da droga é distribuída no bairro São Jorge, Zona Oeste.

As investigações iniciaram após denúncia anônima informando que na residência havia alguma prática ilícita. Foram quase um mês de investigação e campanas para confirmar a denúncia e foi constatado que a casa estava alugada há três meses, porém, não morava ninguém no local.

“De vez em quando apareciam quatro pessoas, um identificado como “Colombiano”, que supostamente é o dono da droga”, disse o titular do 10º DIP, Antonio Maduro.

Segundo os investigadores, alguns moradores informaram que por conta de um vazamento na piscina, que causou problemas nas residências próximas, procuraram por várias vezes o dono para informar, mas, não encontravam ninguém. Porém em certo dia conseguiram falar com um homem que estava na casa, que demonstrou um comportamento suspeito, o que chamou a atenção dos mesmos.

As investigações vão continuar com o objetivo de identificar todos os envolvidos. Durante as investigações foi constatado também, que em períodos de dois em dois meses a quadrilha movimenta em torno de 250 quilos de entorpecente, que vem da Colômbia, que é comercializada em toda a cidade.