Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia encontra 16 celulares e 10 armas artesanais durante revista na Cadeia Pública de Manaus

No total, o efetivo policial foi de 164 policiais militares, além de 30 servidores da Secretaria de Secretaria de Estado de Justiça e Diretos Humanos (Sejus) 13/11/2012 às 13:37
Show 1
No total, o efetivo policial foi de 164 policiais militares, entre homens do Batalhão de Choque, da Rocam, do GOE, além do apoio aéreo e do canil da Polícia Militar
Bruna Souza e Evelyn Souza Manaus, Am

A Polícia Militar encontrou na manhã desta terça-feira (13) 16 aparelhos celulares, 10 estoques (armas artesanais) durante uma revista realizada na ala masculina da Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa. Entre os estoques, foram achados seis eixos de ventilador, duas facas, além de carregadores e chips de celular. A revista iniciou às 6h da manhã e terminou por volta de 9h15.

De acordo com o secretário executivo adjunto da Secretaria de Estado de Justiça e Diretos Humanos (Sejus), Coronel Bernardo Encarnação, essa é uma ação que visa preservar a integridade física dos detentos.

No total, o efetivo policial foi de 164 policiais militares, entre homens do Batalhão de Choque, da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), Grupo de Operações Especiais (GOE), além do apoio aéreo e do canil da Polícia Militar. Pelo menos 30 servidores da Sejus também estiveram presentes durante a revista.

“Foram revistadas três alas com um total de 808 detentos”, ressaltou Encarnação.


O secretário disse ainda que a Sejus vai intensificar a vistoria durante as visitas aos presos, pois os materiais encontrados podem ter entrado na cadeia através de parentes durante este período.

Mensalmente aproximadamente quatro mil pessoas visitam os detentos na unidade e a última revista foi feita há dois meses.

No momento em que a equipe do acritica.com esteve nas dependências da cadeia pública, pôde-se ouvir uma ‘gritaria’ vinda da ala feminina do presídio.

“Tem uma empresa executando trabalho de fornecimento de água e esse ainda não foi concluído. Essa é uma situação pela qual passa toda a cidade, mas a Sejus está tomando as providencias para que o problema possa logo ser resolvido”, declarou o secretário ao ser questionado sobre o motivo da ‘gritaria’.

Detento com drogas

Na última sexta-feira (9), o detento Hebert Bastos Andrade, 32, foi preso nas dependências do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), localizado no quilômetro 8, da BR-174 (Manaus – Boa Vista), com 17 trouxinhas de cocaína.

Hebert cumpre pena por tráfico de drogas no regime fechado e foi levado para o 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foi realizado o procedimento de flagrante. Ele foi submetido a um procedimento disciplinar e ficará ao menos 30 dias sem o direito de receber visitas.

A Sejus instaurou uma sindicância para investigar de que forma o entorpecente entrou no Compaj.