Publicidade
Manaus
PM já sabe quem são as moças

Polícia Militar já sabe quem são mulheres em fotos sensuais

Nomes ainda são mantidos em sigilo, mas elas serão notificadas, disse o comandante da corporação 14/09/2013 às 08:39
Show 1
A jovem aparece com o braçal da 24º Cicom seminua em uma cama
Joana Queiroz Manaus

A Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública já identificou e localizou o endereço de duas das mulheres que aparecem seminuas com braçais das 20ª, 23ª e 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) em fotografias postadas em redes sociais. O comandante geral da Polícia Militar, coronel Almir David, informou que recebeu o nome de uma delas e o encaminhou à PF para que seja localizada. Elas deverão ser notificadas para serem ouvidas em depoimento e explicar em que circunstâncias as imagens foram feitas.

As fotografias das jovens, que circularam na Internet, assim como as duas imagens atribuídas ao subcomandante da 8ª Cicom, tenente PM Daniel Melo, recebendo sexo oral de uma pessoa até o momento desconhecida, serão encaminhadas na segunda-feira para serem periciadas, segundo informou ontem o membro da Corregedoria, o tenente coronel Euler Cordeiro.

Tenente Daniel Melo disse que recebeu torpedo dizendo que ação foi vingança

A identificação de uma das moças foi repassada ao comandante Almir David por meio de mensagem de texto e repassada imediatamente PF. O nome dela ainda é mantido sob sigilo.

Sindicância

Coronel Almir David determinou a abertura de uma Sindicância para apurar o fato do subcomandante da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), tenente   Daniel Melo, ter  aparecido fardado nas redes sociais fotogrando ato de sexo oral dentro de uma viatura. A apuração será feita pela  Diretoria de Justiça e Disciplina  e será acompanhada pela Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública e pelo Ministério Público Estadual.

O comandante também solicitou auxílio da Polícia Federal para, juntamente com o Serviço de Inteligência e a Secretaria de Segurança Pública, identificar os autores das referidas postagens que utilizaram o aplicativo de telefonia celular e outros recursos tecnológicos, para divulgar fotos de mulheres não autorizadas utilizando braçais pertencentes às diversas Companhias Interativas Comunitárias da corporação.

A inteligência da Polícia Militar também está fazendo um levantamento da identificação das pessoas que receberam e postaram as imagens das mulheres e do oficial para tentar chegar ao responsável pela divulgação.

Há suspeita de que haja um grupo dentro da PM que está por trás dessa divulgação e de outras anteriores com objetivo de enfraquecer o comando do coronel Almir David.