Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia prende suspeito de abuso sexual

Calistro Moriz Serdeira, 46, mais conhecido como ‘Caio’, foi preso em cumprimento de mandado de prisão expedido no dia 27 de outubro, pelo juiz Francisco Pessoa Almada da Vara Criminal 15/11/2012 às 14:39
Show 1
Delegada Linda Gláucia de Moraes
acritica.com Manaus

Policiais Civis da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca) sob o comando da Delegada Titular Linda Gláucia, prenderam, nesta terça-feira, 13, por volta das 19h, na rua 23 de dezembro, bairro Compensa 2, zona Oeste, um homem suspeito de abusar sexualmente da enteada de 10 anos.

Calistro Moriz Serdeira, 46, mais conhecido como ‘Caio’, foi preso em cumprimento de mandado de prisão expedido no dia 27 de outubro, pelo juiz Francisco Pessoa Almada da Vara Criminal.No dia 23 de agosto deste ano, a Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DEPCA) recebeu um vídeo do Conselho Tutelar da zona leste, onde um homem estava mantendo relações sexuais com uma criança.

Durante o vídeo, o nome da criança e do autor são citados.Uma equipe da DEPCA esteve na casa da família, a mãe e a criança foram encaminhadas a delegacia, onde na oportunidade, negaram que o padrasto fosse o autor do crime e informou que o caso ocorreu há algum tempo no município de Iranduba, onde o suposto autor teria abusado da menina e de outra criança.

A Delegada Linda Glaucia solicitou que a menina no outro dia retornasse para ter o acompanhamento psicossocial, além de requisitar os exames de conjunção carnal e coito anal. Passado dois dias, elas não compareceram, os policiais civis retornaram a residência e a família havia mudado de endereço.

Durante as investigações, a pessoa que gravou o vídeo foi identificada, tratando-se de um adolescente de 13 anos e vizinho da família.O jovem afirmou no seu depoimento que o vídeo foi feito dentro da casa da vítima e que foi o irmão da mesma o chamou para gravar o ato do padrasto. A prisão preventiva do suspeito foi solicitada e a polícia começou a tentar descobrir o paradeiro da família.

A primeira informação é de que Calistro estaria em Iranduba, os policiais estiveram na cidade e não encontraram o suspeito, até encontra-lo no bairro da Compensa.A vítima e o irmão confirmaram aos policiais que a mãe mandou que eles mentissem quando estiveram na delegacia e afirmaram que a mesma sabia o que acontecia com a criança e ainda batia na menina.

Calistro responderá por estupro de vulnerável e foi encaminhado a cadeia pública Desembargado Raimundo Vidal Pessoa.