Publicidade
Manaus
Manaus

Polícia procura ex-companheiro da merendeira morta a facadas na Zona Leste de Manaus

Suspeito teria matado a ex-companheira a facadas e sumido com filha e netas da vítima 25/06/2012 às 12:50
Show 1
Merendeira foi morta na casa onde morava, na rua I, Jorge Teixeira 4
Catiane Moura Manaus

As policias Militar e Civil estão a caça de um homem até o momento identificado apenas como “Marcos”, suspeito de ter matado a facadas a ex-companheira dele, a merendeira Maria do Socorro Lima, 50, na madrugada do último sábado (23). Após o assassinato, ele ainda teria sequestrado a filha dela, a dona de casa Gisele Lima de Souza, 28, e as duas netas da vítima, de 8 e 3 anos de idade, que estavam na residência no momento do crime. Na manhã deste domingo (24), as vítimas do sequestro foram localizadas na Estrada do Turismo, no Tarumã, Zona Oeste, após Gisele manter contato com familiares e a polícia.

Segundo informações de Gisele à polícia, ela e as filhas foram mantidas em cárcere privado por cerca de 20 horas em um cômodo fechado, cujo local ainda não foi revelado pela polícia. A vítima não quis dar detalhes do sequestro a reportagem, na manhã de ontem, quando foi levada ao 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Zona Leste. Ela apenas relatou que na manhã desta segunda (25) retornaria ao DIP.

A mãe de Gisele foi morta com várias facadas pelo corpo, dentro do quarto da casa que morava, na rua I, no Jorge Teixeira 4, Zona Leste.

Segundo informações da polícia, o genro da vítima foi quem arrombou a janela da residência e encontrou o corpo da merendeira no chão. Ele não encontrou nem a esposa dele nem as filhas no local. A polícia chegou a fazer buscas sem sucesso.

Policiais da Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS) foram informados, pelos familiares da merendeira que o sumiço de Gisele e suas filhas poderia tratar-se de um sequestro. Ela teria conseguido manter contato por telefone celular com um parente, mas na ligação não soube informar o endereço de onde estava, apenas que tinha sido trancada e amarrada em um cômodo fechado com as filhas. “Marcos” não estava no local.

Vítimas tiveram rostos cobertos com capuz
O policial militar Júnior Souza, que atendeu a ocorrência, relatou que a mulher foi assassinada durante a madrugada. Segundo ele, o sequestro da enteada da vítimas, Gisele, e das netas teria ocorrido na sequencia.

“O assassino estava encapuzado, mas a mulher o reconheceu pela voz. Ela e os filhos foram colocados em um carro de características não identificadas e tiveram os rostos cobertos com capuz. Não sabemos o motivo do sequestro, mas acho que o criminoso fez isso para fugir sem ser denunciado”, afirmou. O crime está sendo investigado pela DEHS.