Publicidade
Manaus
Manaus

Policiais são presos acusados de tentar extorquir casal

Uma dupla de PM’s foi presa na noite dessa quarta-feira (5); outros dois policiais são investigados, suspeitos de envolvimento no caso 06/12/2012 às 11:50
Show 1
Soldado Samuel está preso no Batalhã de Guarda da Polícia Militar
Bruna Souza e Thiago Monteiro Manaus, AM

Os policiais militares Samuel Silva dos Santos, 28, lotado na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), e Weber Lima Duarte, 29, lotado na 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), foram presos na noite desta quarta-feira (5) por volta das 23h45 no Auto Posto NB, localizado na avenida Torquato Tapajós, Zona Norte de Manaus, após suposta tentativa de extorção contra um casal.

De acordo com o casal, que preferiu não se identificar, no dia 25 de novembro deste ano, eles tiveram a sua casa invadida por quatro homens, incluindo Samuel e Weber. A casa fica localizada no bairro Novo Israel, Zona Norte de Manaus.

Os integrantes do bando se apresentaram como policiais militares e tentaram extorquir a família pedindo que os mesmos entregassem 5 TVs de LED ou R$ 20 mil, sob a acusação de que dariam voz de prisão ao casal por terem desviado uma carga de televisores do supermercado Carrefour.

Após negociações feitas por telefone, os policiais marcaram para receber a primeira parcela do pagamento, no valor de R$5 mil, na noite desta quarta-feira (5).

O casal já havia registrado um Boletim de Ocorrência (B.O) no 18° Distrito Integrado de Polícia (DIP) e os policiais civis acompanharam a negociação e prenderem a dupla em um veículo modelo Corsa, de cor prata, placas APA-8664.

Com eles foram apreendidos duas pistolas, uma PT.40  de uso exclusivo das polícias e uma PT.65, ambas de procedência não identificada.

Em depoimento o soldado Weber negou que tenha participado do crime e disse que apenas estava dando uma carona para Samuel, que conhecia  há quatro anos e supostamente relatou que iria pegar um dinheiro e um celular de uma pessoa que o devia. Já Samuel negou tudo. As vítimas reconheceram os acusados na delegacia.

Outros dois policiais estão sendo investigados, suspeitos de envolvimento no caso. Os policiais responderão por extorsão e porte de arma de fogo e foram encaminhados para o Batalhão de Guarda da Polícia Militar no bairro Santa Etelvina, Zona Norte, onde aguardam os procedimentos administrativos.