Publicidade
Manaus
Defensas Ponte

Ponte Rio Negro em Manaus já tem duas defensas que fazem parte do sistema de proteção

Outras dez estruturas devem ser instaladas nos canais marginais até o fim de março; cheia pode atrasar processo 29/02/2012 às 14:28
Show 1
Sistema de proteção teve custo de aproximadamente R$ 67 milhões
jornal A Crítica Manaus

A ponte Rio Negro, que liga Manaus ao Município de Iranduba (a 25 quilômetros da capital) já conta com duas defensas instaladas no vão central. Esses equipamentos de segurança são importantes para a proteção dos pilares da ponte contra possíveis choques de embarcações. As informações são da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Região Metropolitana de Manaus (SRMM).

Além das defensas no vão central, outras 10 serão instaladas nos dois canais marginais da ponte. A previsão para que isso aconteça é até o final do mês de março, pois já foi iniciado o processo de instalação das mesmas, segundo a SRMM.

Cheia

Um dado importante, que pode atrasar esse processo, é o período de cheia do rio Negro, pois isso influencia no trabalho no lançamento de poitas (ancoragens das balsas), já que envolve atividades de mergulhos. O aumento da profundidade dificulta o processo.

 Além da cheia, o período de chuvas nessa época do ano interfere ainda no trabalho dos pilotos de embarcações, pois não é recomendável que se façam manobras durante as chuvas, por medida de segurança.

Navegação

 Houve apenas uma prorrogação no cronograma inicial e, mantidas as condições atuais, o prazo de entrega está estabelecido para essa data, desde que não surjam contratempos, relacionados, principalmente, aos fenômenos climáticos.

 A SRMM destaca que as defensas são importantes para que as embarcações de grande porte, acima de 20 mil toneladas por peso bruto (TPB), passem nos canais de navegação sem a ajuda de rebocadores e, também, auxiliem na proteção estrutural dos pilares da ponte, na utilização dos dois canais principais e dos secundários.

Como medida de prevenção para os barcos que estão atravessando o local antes que a obra tenha sido concluída, o Governo do Estado disponibilizou empurradores para fazer a proteção dos pilares, no caso de embarcação com pane, à montante da ponte (acima da ponte) e auxiliar as embarcações de grande porte na transposição da obra.

 Estrutura montada

A ponte Rio Negro foi inaugurada sem o sistema de proteção, orçado em aproximadamente R$ 67 milhões. Sem o sistema, a proteção está sendo feita por balsas localizadas no entorno do vão central, que tem 40 metros, e nos canais marginais, com pouco mais de 20 metros.

 As chapas metálicas e material hidráulico utilizado vêm de fora do Estado, mas as estruturas estão sendo construídas pelo Estaleiro Rio Negro (Erin).

Atraso

 Com 3,5 quîlômetros, a ponte Rio Negro terá um sistema de defensas criado para possibilitar o trânsito até mesmo de de navios. Em outubro de 2011, no aniversário de Manaus, quando a ponte foi inaugurada, o Governo do Estado havia prometido a conclusão do sistema de proteção para fevereiro, mas, em função do período de chuvas, isso pode atrasar.