Publicidade
Manaus
Manaus

Praça da Matriz será palco de ato público de servidores federais

A praça, que fica no Centro de Manaus, deve receber cerca de mil servidores federais, os quais paralisaram as atividades há dias. O movimento é nacional 09/08/2012 às 17:07
Show 1
Manifestante percorrem a Avenida Sete de Setembro no Centro de Manaus
acritica.com Manaus

Representantes de diversas categorias do serviço público federal em greve no Amazonas fazem novo ato público unificado nesta quinta-feira (9), a partir das 17h, na Praça da Matriz, no Centro de Manaus. Durante a manifestação, os participantes vão entregar panfletos contendo os motivos da paralisação e expor o descaso do governo federal com os trabalhadores.

De acordo com o presidente da Associação dos Docentes da Ufam (Adua), Antônio Neto, o ato público unificado é mais uma iniciativa para além da pauta específica de cada categoria. “Essa atividade de rua é em defesa do serviço público de qualidade para a população, que vem sendo penalizada por conta do descaso do governo federal”, disse. Neto destaca ainda que as categorias em greve vão continuar pressionando o governo para a abertura de negociação com os servidores.

Durante a manifestação, os participantes prometem fazer uma performance crítica, com “enterro” simbólico da política de precarização do serviço público, precedido de marcha fúnebre. Declamação de poesia e execução de músicas conhecidas do público também fazem parte da programação.

Além de professores, técnicos administrativos e estudantes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Instituto Federal do Amazonas (Ifam), devem participar do ato representantes dos Sindicatos dos Servidores Públicos Federais no Amazonas (Sindsep/AM), dos Servidores da Justiça Eleitoral do Amazonas (Sinjeam) e dos Trabalhadores na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos no Amazonas (Sintect/AM).

A passeata também teve a participação dos trabalhadores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas/AM), da Associação dos Servidores da Justiça Federal do Amazonas (Assejuf/AM), do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), do Movimento Social de Luta por Moradia Digna (MSLMD) e da Assembleia Nacional dos Estudantes - Livre (Anel).

Atos Unificados

A manifestação mais recente dos Servidores Públicos Federais ocorreu no dia 31 de julho, com participação de aproximadamente 300 pessoas. A concentração do ato se deu em frente ao Ifam, na Avenida Sete de Setembro, no Centro de Manaus. Os trabalhadores saíram em passeata passando pela Ponte Benjamin Constant até ao Largo Mestre Chico, na Avenida Beira Rio (Manaus Moderna). Na praça, os servidores aproveitaram para reforçar à população o motivo da paralisação que atinge o serviço público federal.

A segunda ação conjunta dos trabalhadores e estudantes foi realizada no último dia 18 de julho e reuniu aproximadamente de 1 mil pessoas. Com carro de som, faixas, cartazes e sombrinhas nas mãos, os participantes saíram em passeata da sede do Incra, fizeram uma parada no Inpa e seguiram para o Campus Universitário da Ufam.

A primeira mobilização dos servidores federais em Manaus ocorreu no dia 6 de julho, no Centro da cidade. Cerca de 1.200 pessoas entre estudantes, técnicos e professores em greve da Ufam, conjuntamente com outros trabalhadores do serviço público federal, percorreram se concentraram na Praça 5 de Setembro (Praça da Saudade), passaram pela Rua Epaminondas e Avenida Eduardo Ribeiro e finalizaram a passeata na Avenida 7 de Setembro, na Praça Heliodoro Balbi (Praça da Polícia).