Publicidade
Manaus
Manaus

Praticante de rituais de magia negra em cemitérios é preso suspeito de homicídio em Manaus

Conhecido como "Régis", homem é apontado como principal suspeito da morte de Leonardo Martins da Costa, suposto membro de outro grupo local de magia negra. Régis desferiu um golpe no peito de Leonardo com um anel pontiagudo 28/04/2015 às 11:31
Show 1
Segundo delegado,Régis pertencia a um grupo denominado Gótico que praticava rituais de magia negra em cemitérios da cidade
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Esron Martins Montalvão, vulgo "Régis", de 31 anos, foi preso pela Polícia Civil como principal suspeito da morte do chapeiro Leonardo Martins da Costa, 18, ocorrida em 21 de março de 2015 dentro do Terminal de Integração (T1) na avenida Constantino Nery, Centro de Manaus.

De acordo com o delegado Ivo Martins, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o crime foi motivado por uma rixa entre Leonardo e o suspeito, pois os dois supostamente participavam de grupos rivais.

Vulgo 'Régis' sorrindo durante apresentação na DEHS

Segundo Martins, Régis pertencia a um grupo denominado Gótico que praticava rituais de magia negra em cemitérios da cidade. O grupo de Leonardo, o Anarcopunk, era contra as atitudes do Gótico e por isso tinha uma disputa pessoal com Régis.

Na noite do crime, um amigo da vítima se desentendeu com um homem chamado "Dinho", parceiro do suspeito, e, para defendê-lo, Régis desferiu um golpe no peito de Leonardo com um anel que costumava usar habitualmente.

A vítima já tinha uma desavença com o suspeito. Na delegacia, Régis negou o crime e disse que não pratica rituais de magia negra, já que é evangélico. Ele disse que está na igreja e não pertence a nenhum grupo chamado Gótico. Rindo durante sua apresentação à imprensa, ele foi autuado por homicídio e encaminhado a cadeia pública.