Publicidade
Manaus
TRANSPORTE

Pré-candidatos à Prefeitura apresentam propostas para transporte público

Dois pré-candidatos com participação expressiva na última disputa pela chefia do Executivo municipal, Marcelo Ramos (PR) e Marco Antonio da Costa, o ‘Chico Preto’ (PMN), se manifestaram a favor dos corredores exclusivos de ônibus, como a “Faixa Azul”, projeto que reservou faixas preferenciais para transporte coletivo em alguns principais eixos viários da capital amazonense e cuja aplicação teve sua dose de controvérsia 16/05/2016 às 23:47 - Atualizado em 16/05/2016 às 23:55
Show crea
Na sede do Crea-AM, o pré-candidato a prefeito Marco Antonio Chico Preto (de óculos) disse que é preciso o aprimoramento do modelo atual da Faixa Azul (Foto: Divulgação/Crea-AM)
Lucas Jardim Manaus (AM)

Com a corrida eleitoral começando a esquentar, os pré-candidatos à Prefeitura de Manaus, no pleito deste ano, começam a se posicionar sobre um tema-chave nas eleições da cidade: o transporte público. Em um evento realizado pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Amazonas (Crea-AM), nesta segunda-feira (16), os políticos apresentaram propostas preliminares para a questão.

Dois pré-candidatos com participação expressiva na última disputa pela chefia do Executivo municipal, Marcelo Ramos (PR) e Marco Antonio da Costa, o ‘Chico Preto’ (PMN), se manifestaram a favor dos corredores exclusivos de ônibus, como a “Faixa Azul”, projeto que reservou faixas preferenciais para transporte coletivo em alguns principais eixos viários da capital amazonense e cuja aplicação teve sua dose de controvérsia.

“É preciso construir corredor exclusivo de ônibus de forma planejada, não esse arremedo de corredor que fizeram. Fizeram corredor exclusivo de ônibus no lado esquerdo e os ônibus em Manaus não têm porta do lado esquerdo. A população aprova o corredor desde que você coloque todos os ônibus dele e assim, eles andem mais rápido. A velocidade média do transporte coletivo de Manaus hoje é de 13 a 15 Km/h. Isso é mais lento que uma bicicleta”, disse Marcelo Ramos, que criticou as “soluções mirabolantes” que tendem a surgir no período eleitoral. “Já foi monotrilho, já foi metrô, já foi metrô de superfície, já foi BRT e no final, ninguém faz nada”, declarou.

Faixa azul
Chico Preto foi além e falou abertamente sobre a manutenção e aprimoramento do modelo atual. “Precisamos fazer a ‘Faixa Azul’ funcionar, imediatamente, porque um novo modelo de transporte coletivo leva um tempo para operacionalizar. Até lá, o projeto atual tem que funcionar e uma das maneiras é fazer mais com que mais ônibus possam rodar naquela estrutura, porque você vê claramente ônibus em número insuficiente para transportar as pessoas por aquelas vias expressas”, disse.

Guto Rodrigues (PPS), por sua vez, refutou o projeto do ônibus expresso (o BRT), afirmando que, em seu presente estado, o sistema da cidade de Manaus possui veículos defasados e um empresariado que não faz investimentos, de maneira que a população sai prejudicada. “A discussão com o Crea vai trazer pontos importantes nessa área e nós vamos vê-los com os técnicos e com a população. Nesse momento, eu não vou dizer qual será a solução porque ela, com esse sistema caótico, não virá de uma cabeça de gênio”, afirmou o pré-candidato.

Fluvial
Por fim, Luiz Navarro (PCB) disse que quer investir mais no transporte intermodal, que envolve o uso das vias fluviais nos arredores da cidade e que ele apresentou na campanha municipal de 2014. “Em estudos efetuados por outras pessoas e confirmados por nós, além de ser uma indicação do [Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social] BNDES, é necessário aproveitar as áreas fluviais que são navegáveis durante o ano”, disse o político.

Navarro informou que a iniciativa pode transportar até 400 mil pessoas por dia em Manaus em dois eixos - um vindo da Zona Leste para o Centro, outro vindo da Zona Oeste para o Centro - desafogando as vias urbanas.

Primeiro no Norte
O evento marcou o lançamento do projeto “Propostas Técnicas do Crea-AM para Planos de Governo dos Candidatos a Prefeito de Manaus – Eleições 2016”, que tem o objetivo de coletar ideias dos profissionais do Conselho, acadêmicos e população em geral e consolidar as principais sugestões em um documento único que será repassado aos partidos que disputarão as eleições deste ano, para que possam aproveitar essas propostas e a expertise dos profissionais em seus Planos de Governo. É a primeira vez que um Crea, na Região Norte, desenvolve um projeto como esse.