Publicidade
Manaus
Preço da carne

Preço da carne dispara em supermercados e frigoríficos de Manaus

Em pesquisa feita por ACRITICA, alguns cortes de carne tiveram reajustes 28/02/2013 às 07:53
Show 1
Preço da carne teve alta expressivo em apenas um mês nos supermercados e nos frigoríficos de Manaus
Luana Gomes Manaus

O reajuste do salário mínimo acontece de ano a ano, mas os preços de itens alimentícios não seguem a mesma rotina. Com base em pesquisa do A CRÍTICA, realizada na quarta-feira(27), notou-se que alguns cortes de carne – item que compõe a cesta básica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) – apresentaram elevação de 83,72% em apenas seis meses.

A reportagem fez um levantamento em supermercados e frigoríficos e comparou os preços coletados com a mesma tabela feita no dia 29 de agosto do ano passado. A diferença fustiga o bolso dos consumidores.

A assistente social Rosane Calanca, 48 anos, comentou que a pouco tempo comprava o músculo – considerado como “carne de segunda” – por R$ 8 e, atualmente, nem mesmo em açougues de bairro consegue encontrá-lo a menos de R$ 10. Ontem, Rosane desembolsou R$ 13 para levar menos de um quilo (900 gramas) para casa.

No DB, a diferença era mais “assustadora”. O preço do contrafilé, que estava na faixa de R$ 16,90 em agosto de 2012, passou para R$ 26,89, alta de 59,27%. No caso da maminha, a variação era de nada mais, nada menos que 83,72%. Isto porque o produto estava cotado em R$ 17,69 na última tabela levantada e nesta última terça-feira estava em R$ 32,50.

Ainda assim, o corte com as cifras mais altas continuou sendo o filé mignon, na faixa de R$ 38,14 no DB; de R$ 29,99 no Bonna Vitta; de R$ 29,85 no Nova Era; e de R$ 34,50 no Carrefour.

Neste último, o Músculo (R$ 14,59) era o único corte com a menor variação, de 5,04%, tendo em vista que na pesquisa anterior estava cotado a R$ 13,89. Em outros tipos, as variações giravam entre 20,14% (no caso do lagarto, com R$ 19,09 hoje e R$ 15,89 antes) e 40,28% (o custo do coxão mole saltou de R$ 15,89 para R$ 22,29).

Em apenas um local e para um único tipo de corte houve um leve recuo (3,85%) na passagem dos seis meses. O preço do coxão duro saiu de R$ 12,47 para R$ 11,99 no Bonna Vitta.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).