Publicidade
Manaus
Cotidiano, Política, Amazonino Mendes, Marcos Cavalcante, SMTU, Transpote coletivo

Prefeito de Manaus defende secretário afastado e chama adversários de "babacas"

Visivelmente irritado Amazonino Mendes defendeu Marcos Cavalcante e lamentou o fato dos jornalistas darem ouvidos a “bandidos”, que segundo ele, estariam manipulando os profissionais da imprensa. As declarações do prefeito foram dadas durante a entrega dos novos ônibus na manhã deste domingo (18) 19/03/2012 às 14:11
Show 1
Prefeito de Manaus classificou como "babacas" aqueles que há 15 anos estiveram a frente do sistema de transporte público e nada fizeram para melhorá-lo
Florêncio Mesquita, Rosiene Carvalho e Síntia Maciel Manaus

Apesar do forte assédio da imprensa em saber quem irá assumir o lugar do superintendente afastado da Superintendência Municipal de Transporte Urbano (SMTU) Marcos Cavalcante – que após um forte desgaste público deixou o cargo nesse sábado (17) -, o prefeito de Manaus Amazonino Mendes desconsiderou todas as investidas dos jornalistas, durante a entrega dos novos ônibus na manhã deste domingo (18), na Zona Norte de Manaus, e saiu em defesa de seu secretário.

Visivelmente irritado com as últimas notícias veiculadas na imprensa - sobre o possível envolvimento de Cavalcante com um esquema para manter permissionários do sistema de cooperativas atuando em Manaus -, Amazonino defendeu Marcos e lamentou o fato dos jornalistas darem ouvidos a “bandidos”, que segundo ele, estariam manipulando os profissionais da imprensa.

Ele ainda chamou os adversários de "babacas", mas sem nomeá-los.

“Estas pessoas estão execrando ele (Cavalcante) pela imprensa. A sociedade está sendo injusta com ele. Ele consertou o sistema de transporte coletivo da cidade”, declarou o prefeito em defesa do titular afastado da SMTU.

O prefeito de Manaus também classificou como “babacas” o grupo políticos que há 15 anos passou pela prefeitura, geriu o sistema de transporte público da cidade, mas nada fez para melhorá-lo.

Segundo Amazonino, as denúncias realizadas pelos permissionários do sistema de cooperativas seriam infundadas, pois os vídeos apresentados por eles datam de 2007, período este, conforme o prefeito de Manaus, Marcos Cavalcante ainda não estaria à frente da SMTU.

Ainda segundo Mendes, o próprio Marcos Cavalcante teria pedido o afastamento da SMTU, por vontade própria.