Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeito de Manaus planeja cortar número de secretarias

A informação que circula entre os assessores de Artur é que a Secretaria de Juventude seja extinta e que os serviços administrados pela pasta sejam abarcados pela Secretaria de Esporte, que voltaria a ter as duas funções 04/12/2012 às 08:01
Show 1
Artur Neto
acritica.com ---

A Prefeitura de Manaus tem hoje 22 secretarias, três autarquias, cinco fundações e duas pastas da administração indireta criadas para cuidar de serviços sociais autônomos: Manausprev e Manausmed. O prefeito eleito Artur Neto adiantou, também desde a campanha, que vai diminuir o número de secretarias.

A informação que circula entre os assessores de Artur é que a Secretaria de Juventude seja extinta e que os serviços administrados pela pasta sejam abarcados pela Secretaria de Esporte, que voltaria a ter as duas funções.

Órgão da administração indireta e que cuida do Bolsa Universidade, a Fundação de Inclusão Social deve ser extinta na administração Artur Neto. O Bolsa Universidade será mantido, mas sob a administração de outra secretaria. Antes, o Bolsa Universidade era tocado pela secretaria de Projetos Especiais, que foi extinta. A Semcom informou que a Fundação de Inclusão Social cuida de outros projetos que não chegaram a ser desenvolvidos até agora e o Bolsa Universidade é o único que está em execução.

A Fundação Escola de Serviços Públicos também está na berlinda para ser extinta. O fator considerado é que o órgão tem alto custo (só o aluguel do local onde funciona custa mais de R$ 50 mil por mês, além de outras despesas). A ideia é que a Prefeitura faça convênio com instituições reconhecidas para oferecer os mesmos serviços aos servidores.

A gestão Artur Neto pode criar uma pasta para Projetos Especiais, que demandariam o trabalho de várias secretarias, e também pode vir a centralizar a realização de licitações no município. Hoje, as pastas com maior orçamento possuem comissões próprias para o serviço.