Publicidade
Manaus
Manaus

Prefeitura de Manaus monta estratégias para combater zika vírus e o Aedes aegypti

O reforço das ações contra o mosquito transmissor da dengue, responsável também pela transmissão da febre chikungunya e do zika vírus, foi anunciado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, nesta segunda-feira (30) 30/11/2015 às 18:12
Show 1
O foco é preparar a cidade para um possível surto do zika vírus e dos casos de microcefalia
acritica.com Manaus (AM)

O Ministério da Saúde confirmou, no último sábado (28) a relação entre o zika vírus e o surto de microcefalia na Região Nordeste do País. Para proteger a população de um possível surto da doença, Manaus já começa a montar suas estratégias de combate ao Aedes aegypti.

O reforço das ações contra o mosquito transmissor da dengue, responsável também pela transmissão da febre chikungunya e do zika vírus, foi anunciado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, nesta segunda-feira (30) durante a reinauguração da UBS Josephina de Mello, que fica na terceira etapa do bairro Jorge Teixeira, na zona Leste da capital.

Segundo o prefeito, Estado e Município unirão esforços para reduzir ainda mais a incidência do Aedes aegypti na cidade, além de adotarem outras medidas de prevenção e combate ao zika vírus. “Possivelmente, amanhã (terça-feira, 1º de dezembro), o governador José Melo, e eu, deveremos ter uma conversa com a imprensa para anunciar um plano de ação muito forte contra o avanço do mosquito transmissor na capital”, divulgou.

Ainda de acordo com o Arthur Neto, o plano é resultado de uma reunião entre os técnicos de saúde do Governo e da Prefeitura.

O foco é preparar a cidade para um possível surto do zika vírus e dos casos de microcefalia.

“É uma enfermidade que inutiliza quem for vítima da capacidade de fazer o mal desse vírus e precisamos proteger a população, sobretudo, as nossas gestantes”, destacou. “Da minha parte, tenho a experiência de ter atuado contra a cólera, ainda nos anos 90, e da mesma forma que conseguimos evitar muitas mortes, naquela época, vamos também ganhar essa batalha e derrotar o zika vírus”, concluiu o prefeito.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que "essa é uma situação inédita na pesquisa científica mundial. As investigações sobre o tema devem continuar para esclarecer questões como a transmissão desse agente, a sua atuação no organismo humano, a infecção do feto e período de maior vulnerabilidade para a gestante. Em análise inicial, o risco está associado aos primeiros três meses de gravidez".

UBS renovada

A UBS Josephina de Mello foi totalmente renovada, ampliando também a oferta de novos serviços. Essa é a 34ª Unidade Básica de Saúde entregue pela atual gestão, entre reformas, ampliações e construções de novas unidades. O espaço, localizado à rua Cupiúba, n232, próximo à Escola Municipal Themístocles Gadelha, irá funcionar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30.

“Antes não tínhamos sala para coleta de exames e muitos pacientes deixavam de continuar com suas consultas, porque não tinham condições para pagar ônibus e ir para outra unidade fazer essa coleta. Agora ganhamos o serviço de 20 coletas diárias, facilitando e melhorando o nosso atendimento”, disse Edinilda Corrêa Santos, diretora da UBS Josephina de Mello. 

A estrutura se soma a outras seis UBSs existentes no Jorge Teixeira, aumentando a cobertura naquela zona da cidade. Serão 21 agentes comunitários de saúde, seis técnicos em enfermagem, três enfermeiros e três médicos. 

Esses profissionais vão atender a população com diversos serviços como consultas médica, odontológica e de enfermagem; vacinação; administração e dispensação de medicamentos; aferição de pressão arterial; curativo; nebulização; coleta de material para análise; exame citopatológico; inspeção da mama; além de atividades de promoção e proteção à saúde.

*Com informações da assessoria de imprensa