Publicidade
Manaus
Manaus

Presidente do TJ-AM assegura que equipamentos do órgão não desapareceram

De acordo com um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), teriam desaparecido do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), 242 equipamentos de informática 31/01/2012 às 13:29
Show 1
De acordo com João Simões, foi realizado um inventário para identificar os equipamentos (computadores, notebooks, impressoras e estabilizadores, entregues pelo CNJ para aumentar a eficiência do Judiciário) apontados como desaparecidos pelo Conselho Nacional de Justiça
JOELMA MUNIZ Manaus

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador João Simões, afirmou em entrevista coletiva nesta segunda-feira (30), que os equipamentos de informática do Tribunal apontados como ‘desaparecidos’ em um relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) são estabilizadores e ‘nobreaks’ que ficaram inutilizados ao longo dos anos.

Segundo João Simões, o CNJ pediu que fosse realizado um inventário de todos os equipamentos doados pelo conselho ao longo dos últimos seis anos e 3% não estavam mais nas varas e nas comarcas do interior. “Nós prestamos os esclarecimentos, tanto que já vamos receber mais 370 scanners para digitalização de processos e computadores”, explicou.