Publicidade
Manaus
CRIMINOSO

Preso em fazenda de luxo é apontado pela polícia como chefe do tráfico na Zona Sul

Diretor do DRCO revelou que Josué Almeida comandou soldados aliados do 'bonde' do João Pinto Carioca, o João Branco, nos bairros Morro da Liberdade, Betânia, Crespo e igarapé do 40 11/10/2017 às 14:38 - Atualizado em 11/10/2017 às 14:57
Show sdflm dslfsd
(Foto: Divulgação)
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Josué Moraes de Almeida, preso ontem pelo 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), é apontado pelo Departamento de Repreensão ao Crime Organizado (DRCO) como um dos cabeças na disputa do comando do tráfico de drogas na Zona Sul de Manaus, que resultou, no primeiro trimestre deste ano, em 56 execuções.

A informação foi revelada pelo delegado Guilherme Torres. O diretor do DRCO revelou que Josué comandou soldados aliados do bonde do João Pinto Carioca, o João Branco, nos bairros Morro da Liberdade, Betânia, Crespo e igarapé do 40. A disputa pelo domínio foi uma verdadeira guerra com o rival Kaio Wuellington, o Mano Kaio.

“O Josué era nosso alvo, por participação em organização criminosa, na possível matança na Zona Sul, onde ocorreram várias mortes decorrentes do tráfico de drogas. A disputa dele era pelo domínio do tráfico no Morro da Liberdade e Igarapé do 40, que tinha como principal rival o Mano Kaio, preso meses atrás”, explicou Torres.

Josué era um chefão em liberdade e comandava a contabilidade do narcotraficante João Branco, preso na penitenciária de Catanduvas, no Paraná. JB atualmente rompeu com laços com o 01 da Família do Norte, Gelson Carnaúba, o Cabeça, o que gerou a matança e ganância pelo domínio do tráfico na Zona Sul da capital.

Segundo o diretor do DRCO, Josué mantinha uma hierarquia de comando, fazia divisão de tarefas com seus subordinados e possuía bastante soldados do tráfico. “Ele é chefe do traficante “Coreano”, que também é nosso alvo e apontado como braço forte do Josué, que executa suas ordens em relação ao tráfico”, revelou Guilherme Torres.

LEIA MAIS:

Grupo que administrava dinheiro de ‘João Branco’ lucrava R$ 660 mil por mês

Cerveja gelada, churrasco e piscina: o clima de ‘pós-festa’ na fazenda de luxo da FDN