Publicidade
Manaus
Manaus

Presos reivindicam visitas e ameaçam matar outros detentos

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) informou que não houve rebelião, eles "apenas se manifestaram dentro de suas celas, batendo nas grades e queimando colchões". 11/01/2013 às 18:42
Show 1
Presidiários do Ipat se rebelaram
acritica.com Manaus (AM)

Rivalidade entre os presos geraram na manhã desta sexta-feira (11), uma 'manifestação' que durou cinco horas, no pavilhão A do Instituto Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado na BR 174. De acordo com informações preliminares, os detentos reivindicavam visitas e a mudança de diretoria da unidade prisional, que está sob comando de Claudiomar Duarte.

Esta sexta era dia de visita, e familiares não puderam entrar e nem levar comida. Os presos colocaram fogo em colchões e ameaçaram matar presos de três celas. Mas nenhuma morte foi confirmada.

Com a chegada do Batalhão de Choque, a rebelião terminou. No local, já havia, pelo menos, cinco viaturas da Tocam.

Em nota, a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus) informou que não houve rebelião, eles "apenas se manifestaram dentro de suas celas, batendo nas grades e queimando colchões".

Morto

Nesta semana, um detento foi morto em meio à confusão de grupos rivais do Ipat. Na ocasião, o coronel Encarnação disse que abriria uma sindicância para apurar as circunstâncias da morte do preso.