Publicidade
Manaus
Cotidiano, Saúde, câncer de próstata, Hospital Santa Júlia, Prostatectomia

Primeira cirurgia de câncer de próstata com laparoscópio é realizada em Manaus

Procedimento minimamente invasivo ajuda pacientes acometidos pela doença  10/09/2012 às 12:31
Show 1
Equipe médica durante a realização da cirurgia
acritica.com Manaus

Última inovação técnica para o tratamento de câncer de próstata, a prostatectomia radical laparoscópica, já pode ser realizada em Manaus. O Hospital Santa Julia, localizado na Zona Centro-Sul da cidade, se tornou a primeira unidade de saúde, do setor privado do norte do país a realizar o procedimento. A cirurgia foi realizada pela equipe médica chefiada pelo médico uro-oncologista Cristiano Paiva, e representa mais uma arma na luta contra a doença no Amazonas.

No procedimento são feitos cincos furos – o maior deles de apenas um centímetro - no abdômen do paciente, por onde é passada uma pequena câmera e duas pinças que simulam a mão do médico.

“Como ela é feita com pequenas incisões, ela sangra pouco, dói pouco e possibilita uma recuperação muito rápida do paciente”, explica o médico uro-oncologista Cristiano Paiva.

Ele também destaca a importância dos exames preventivos  e enfatiza os elevados índices de cura quando diagnóstico é realizado precocemente.

“O nosso primeiro paciente não sentia nada, e é aí que está o grande mérito e a possibilidade de realizar essa cirurgia. Ele fazia seus exames de rotina e de um ano para o outro, foi identificada uma pequena alteração dos níveis de PSA (teste que mede a quantidade da substância homônima no sangue do homem). Depois foi feita a biopsia e constatado que realmente tinha um tumor, muito inicial, e devido a essas características possibilitou realizar a cirurgia pela técnica laparoscópica”, conta.

Índices
O câncer de próstata é o tipo de câncer que mais acomete os homens em todo o mundo. De acordo com estudo realizado no pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca), para o Brasil estimam-se 60.180 novos casos só para este ano. Esses valores correspondem a um risco estimado de 62 casos novos a cada 100 mil homens.

“Para se ter uma ideia, no Amazonas temos a incidência de três mil novos casos para 2012, sendo que a metade deles é na capital, Manaus”, afirma o uro-oncologista.