Publicidade
Manaus
Economia, produção industrial, IBGE, PIM

Produção industrial do Amazonas cai -5,9%

Números foram revelados nesta quinta-feira (6) e fazem parte da Pesquisa Industrial Mensal do IBGE, referente ao mês de julho deste ano 06/09/2012 às 12:33
Show 1
Setor de televisores apresentou recuo na produção, de acordo com o IBGE, no mês de julho
acritica.com Manaus

A produção industrial do Amazonas teve uma queda de -5,9%, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal, divulgada nesta quinta-feira (6), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 14 Estados.  

Conforme os dados do IBGE, o mesmo período comparado com o ano de 2011, foi verificada uma queda de 14,9%.  A produção industrial do Amazonas assinalou a queda mais intensa desde abril de 2009 (-21,4%),ambas as comparações contra igual período do ano anterior.  

Entre as 11 atividades pesquisadas, oito apresentaram redução na produção, com destaque para os impactos negativos vindos de outros equipamentos de transporte (-52,5%), pressionado em grande parte pela concessão de férias coletivas em empresas do setor, material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações(-16,6%), refino de petróleo e produção de álcool (-73,7%), por conta da paralisação para manutenção em unidades produtivas do setor, e edição,impressão e reprodução de gravações (-14,1%).

Nesses setores destacaram-se, respectivamente, os recuos na fabricação dos itens: motocicletas e suas peças; telefones celulares e televisores; gasolina automotiva, óleo diesel outros óleos combustíveis; e discos de vídeos (DVD) e cds.

Por outro lado, as influências positivas vieram dos setores de alimentos e bebidas8(10,0%) e de máquinas e equipamentos (14,7%) impulsionados,principalmente,pelo avanço na produção de preparações em pó e em xarope para elaboração de bebidas e refrigerantes, no primeiro ramo, e fornos de micro-ondas e aparelhos de ar-condicionado, no segundo.

Além do Amazonas, também foram verificadas quedas na produção industrial de Goiás (-6,3%) e Pará (-3,2%). Quedas moderadas foram identificadas nos Estados do Paraná (-1,1%), São Paulo (-0,7%), o Rio Grande do Sul (- 0,7%), o Espírito Santo (-0,6%), Pernambuco (-0,6%) e Minas Gerais (-0,2% ).

Os estados que apresentaram acréscimo foram Rio de Janeiro (4,6%), Bahia (0,4%), Ceará (0,4%) e Santa Catarina (0,2%).