Publicidade
Manaus
Manaus

Professores da Ufam seguem em estado de greve

Uma assembleia nesta quarta-feira (12) decidira os rumos da paralisação. A reunião acontecerá no auditório Eulálio Chaves, localizado no setor sul às 15h. Nesta segunda e terça-feira acontecem reuniões setoriais para avaliar as propostas feitas pelo Governo Federal a categoria 10/09/2012 às 11:01
Show 1
Na assembleia do dia 31 de agosto, a categoria rejeitou a proposta governo, que, na avaliação dos professores, “aprofunda a desestruturação da carreira”
acritica.com Manaus

Completando nesta segunda-feira (10) 117 dias de greve, os professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizarão nesta quarta-feira (12) uma assembleia para decidir sobre a permanência ou não da paralisação.

A reunião acontecerá no auditório Eulálio Chaves, localizado no setor sul da instituição às 15h. Nesta segunda e terça-feira acontecem reuniões setoriais para avaliar as propostas feitas pelo Governo Federal a categoria.


Na assembleia do dia 31 de agosto, a categoria rejeitou a proposta governo, que, na avaliação dos professores, “aprofunda a desestruturação da carreira”.

A reunião ocorreu na data definida pela presidente Dilma Rousseff para que os servidores encerrassem as greves dos servidores federais. “Essa era uma data do governo e não nossa”, afirmou o coordenador do CLG e presidente da Associação dos Docentes da Ufam (Adua), Antônio Neto.