Publicidade
Manaus
Manaus

Professores grevistas da Ufam realizam ato público em Manaus

O objetivo da manifestação é mostrar à sociedade que a paralisação dos docentes das universidades federais de ensino continua por tempo indeterminado, até que o governo reabra as negociações com a categoria 29/08/2012 às 07:19
Show 1
No Amazonas, os professores da Ufam estão há quase três meses em greve e não dão sinais de recuar, por enquanto
acritica.com Manaus

Em greve há mais de 100 dias, os professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) realizam nesta quinta-feira (30), um ato público no “Bosque da Resistência”, na entrada do Campus Universitário. O objetivo da manifestação é mostrar à sociedade que a paralisação dos docentes das universidades federais de ensino continua por tempo indeterminado, até que o governo reabra as negociações com a categoria.

“Vamos continuar na luta pela reestruturação da carreira docente e melhoria das condições de trabalho. Essa proposta do governo é ainda pior do que a que já está em vigor”, afirmou o coordenador do Comando Local de Greve (CLG) e presidente da Associação dos Docentes da Ufam (Adua), Antônio Neto, acrescentando que o ato público ocorrerá também em outras cidades brasileiras, conforme orientação do Comando Nacional de Greve.

No ato, os professores irão distribuir panfletos explicativos sobre a desmistificação da proposta apresentada pelo governo e enrolar uma faixa preta no totem com as inscrições da Ufam, simbolizando o luto pela morte da Educação Pública.

“Essa ação evidencia a postura do governo que ignorou as nossas reivindicações, não negociou e ainda nos impõe uma data para sair de greve”, disse.

No Comunicado Geral enviado no dia 13 de agosto, o Ministério do Planejamento reitera a orientação para efetuar o "corte do ponto" referente aos dias parados, tendo como justificativa “falta por greve”. A reitoria da Ufam garantiu que os professores em greve não sofrerão “corte no ponto”.