Publicidade
Manaus
Política, Eleições Municipais 2012, Crime Eleitoral, Horário Eleitoral Gratuito, TRE-AM, Artur Neto, Vanessa Grazziotin

Programa eleitoral aborda suposta invasão a reunião entre evangélicos e candidata comunista

Durante o programa da prefeiturável Vanessa Grazziotin foram mostradas algumas imagens do evento, uma das quais aparece o possível responsável pela invasão, major Alexandre Morais, chefe de segurança do candidato Artur Neto (PSDB) 22/10/2012 às 19:31
Show 1
Candidata Vanessa Grazziotin observa no vídeo o momento em que houve a suposta invasão ao evento
acritica.com Manaus

A suposta tentativa de invasão a um evento evangélico ocorrido na manhã desse domingo (21), no Dulcila Festas e Convenções, localizado no bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, foi o principal tema do programa eleitoral da candidata Vanessa Grazziotin (PC do B), nesta segunda-feira (22), no horário eleitoral gratuito, na televisão.

Durante o programa foram mostradas algumas imagens do evento, entre elas uma na qual aparece o possível responsável pela invasão, atribuída ao major licenciado da Polícia Militar, Alexandre Morais, identificado como chefe de segurança do candidato Artur Neto (PSDB).

Conforme a narração do programa, o major teria entrado no local se fazendo passar por fiscal do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), para apreender cópias de um DVD, no qual o candidato tucano, enquanto senador da República, fala a respeito de seu apoio a descriminalização do aborto e também da união entre pessoas do mesmo sexo.   

Um fac-símile do Relatório de Ocorrência Administrativa nº 12.00742, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), na qual consta o pedido de uma viatura da Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), pelo major, também foi apresentada no programa eleitoral, como prova do crime de invasão.

A coletiva de imprensa convocada pela prefeiturável comunista, nesse domingo à noite, para falar sobre o episódio, também foi utilizada pela produção da candidata, na qual ela além de narrar o acontecido salienta que irá denunciar a possível invasão à reunião ao TRE-AM.