Publicidade
Manaus
INCLUSÃO SOCIAL

Projeto 'Arte sem preconceito' emociona em desfile com modelos especiais

Evento reuniu pelo menos 30 modelos, entre crianças e jovens com algum tipo de deficiência, no Hotel Taj Mahal, no Centro de Manaus, neste sábado (11), em noite para celebrar o amor, o respeito e a tolerância 12/03/2017 às 11:32 - Atualizado em 12/03/2017 às 11:47
Show arte04
Os modelos especiais da agência BM Model’s passaram pelo tapete vermelho e exibiram muita fofura, alegria e uma boa dose de carisma. Foto: Divulgação
Lorenna Serrão Manaus

Um desfile onde a espontaneidade provou, mais uma vez, que as diferenças não existem e que as dificuldades são minúsculas perto da emoção ao cruzar uma passarela sozinho, acompanhado ou até mesmo em uma cadeira de rodas. O projeto “Arte sem preconceito” reuniu pelo menos 30 modelos, entre crianças e jovens com algum tipo de deficiência, no Hotel Taj Mahal, no Centro de Manaus, neste sábado (11). Foi uma noite para celebrar o amor, o respeito e a tolerância, mas também para mostrar que com incentivo tudo é possível.

Durante pouco mais de duas horas, os modelos especiais da agência BM Model’s passaram pelo tapete vermelho e exibiram muita fofura, alegria e uma boa dose de carisma. Difícil mesmo foi segurar as lágrimas. Foi assim quando Maria Luiza (15), junto com a sua companheira inseparável, a boneca Chiquinha, surgiu na passarela. Com energia para dar e vender, a menina com microcefalia, encantou o público com uma vibração que contagiou a todos, e fez Viviane Lima, mãe de Maria e Ana Vitória (18), chorar de orgulho.

"A gente passa por tantas lutas na vida. Eu voltei há 18 anos, quando os médicos falaram que a Ana Vitória não ia andar e nem falar. Que a Maria Luiza não sobreviveria a 24 horas. Eu não tinha perspectivas. E de repente eu me deparo com essa emoção maravilhosa, que explode o coração. Isso é ter a certeza que para eles tudo é possível", comentou Viviane, que também falou sobre o sonho da filha mais velha, que é ser uma modelo profissional.

"Eu sonho agora para que a Ana Vitória ultrapasse o limite da inclusão e que ela possa realmente estar nas passarelas profissionais. Eu acredito muito nisso. E isso está muito perto de acontecer. Eu estou muito feliz", completou Viviane, que também é mãe de Júlia Fernanda (10), outra criança a participar do desfile.

Quem também roubou a cena foi  Maria Eduarda (8). Em uma cadeira de rodas cor de rosa, ela fez bonito e esbanjou charme e doçura ao mandar muitos beijos para público. Apesar da pouca idade, Maria, que tem osteogênese imperfeita (conhecida como a doença dos ossos de vidro), e  sonha em andar com as próprias pernas, falou da alegria ao cruzar a passarela.  

"Foi muito bom participar. A BM Model’s abriu essas portas pra gente pra mostrar que nós existimos e que nós somos capazes. Eu gostei muito de desfilar", disse Maria. E a mãe dela, Rúbia Cohen, completou.

"Os pais não podem prender os seus filhos, conheço pessoas que escondem os filhos, eu não tenho vergonha da minha filha. Sempre a coloco para participar de muitas atividades, hoje ela desfilou, vai participar de um filme e nós também sempre participamos de corridas. Eu aconselho aos pais a trazerem as crianças porque o incentivo coloca eles pra cima. A Maria Eduarda se desenvolveu muito a partir do momento em que ela começou a fazer parte desses eventos", comentou Rúbia.

Marcelo Ramos, ex-deputado, foi um dos convidados do evento. Ao lado da esposa e da filha, ele sentou na primeira fila e ao final do desfile falou que esse tipo de ação "serve principalmente para estimular a inclusão". "É muito bacana, isso cria um ambiente de tolerância, de ser diferente é ser normal. De que essas crianças têm inúmeras capacidades e que nós precisamos estimulá-las a explorar essas capacidades. Fiz questão de trazer a minha filhinha  para que ela cresça em um ambiente de amor, de amor ao próximo e de tolerância", pontuou.

Muita adrenalina
Para Creusa Rodrigues, diretora da BM Model's e uma das organizadoras do desfile, foi uma noite de muita adrenalina. "Meu coração está a mil, foi tanta emoção que a gente chorou do início ao fim. É um projeto de amor, estou feliz e realizada. É uma emoção que vem do fundo do coração", comentou a diretora.

Foi a primeira vez que um desfile com crianças e jovens com deficiência aconteceu  em Manaus. Mas o trabalho de inclusão social realizado pela agência BM Model's tem pouco mais de um ano e é tão bem sucedido que chamou a atenção de outros estados e até de outros países.

"Fomos convidados para participar de uma conferência que acontece este fim de semana no Rio de Janeiro, e que contará com a presença de representantes de cinco países. Eles querem saber mais sobre o nosso trabalho e nós vamos mostrar que a inclusão já existe por aqui. Eles querem a nossa ajuda para desenvolver algo parecido também", explicou Creusa Rodrigues.

Exposição "Arte sem preconceito"
Do dia 30 a 5 de abril acontecerá, no Plaza Shopping, a exposição "Arte sem preconceito", com as fotos dos modelos especiais da agência BM Model's.