Publicidade
Manaus
Manaus

Projeto oferece capacitação a gestores de escolas particulares de Manaus

Entre as ações do projeto, estão o estímulo à regularização e capacitação do corpo docente 29/05/2012 às 18:59
Show 1
Sebrae Amazonas está a frente do projeto de capacitação de docentes e gestores de escolas privadas de Manaus
ACRITICA.COM Manaus

280 das 400 escolas particulares de Manaus estão irregulares junto ao Conselho Municipal de Educação (CME). A informação é do gerente administrativo do Sindicato de Estabelecimentos Educacionais do Amazonas (Sinepe), Luciano Martins. Segundo Luciano, um grande percentual destas escolas não oferecem condições mínimas exigidas pelo Conselho de Educação para um funcionamento a contento. Dentre os critérios mínimos para atendimento educacional, está o dever de oferecer segurança às crianças atendidas por meio de enfermaria e alvará do corpo de bombeiros, e dispor de profissionais qualificados para atender aos alunos.

Visando oferecer soluções para este problema, o Sebrae no Amazonas em parceria com Sinepe e a Fundação Municipal de Inclusão Socioeducacional (FMIS) oferta aos gestores de escolas privadas de Manaus a chance de reestruturar o quadro docente e administrativo destas instituições. O objetivo do projeto é apoiar as escolas que estão irregulares e fomentar maior competitividade das que estão regularizadas.

O lançamento do projeto acontece na próxima quinta-feira (31), às 17h, na sede do Sebrae, na Rua Leonardo Malcher, 924, Centro. O público alvo é formado por donos ou gestores de escolas. A participação é gratuita, porém os interessados deverão comparecer ao lançamento para cadastro.

De acordo com o diretor-superintendente do Sebrae no Amazonas, Nelson Rocha, o projeto prevê também ações de capacitação do corpo docente, introdução de gestão estratégica, oportunidades de negócios ligados à educação e congressos educacionais que apoiam a competitividade entre as escolas amazonenses.

“Durante o projeto serão disponibilizados profissionais qualificados para instruírem os gestores a alcançar os critérios de qualidade exigidos pelo Conselho”, explica gerente administrativo do Sinepe, Luciano Martins. Após os requisitos serem atendidos o Sinepe atua com a regularização da instituição junto ao CME com o apoio do Sebrae, que, por sua vez, vai realizar capacitação e consultoria nos estabelecimentos de ensino.