Publicidade
Manaus
Cotidiano, terrenos abandonados, caramujos africanos, Semmas

Proprietários de terrenos, na Zona Centro-Sul de Manaus, são notificados a combater caramujos africanos

Denúncias de que dois terrenos baldios, no Vieiralves, seriam focos dos animais, fez com que a Semmas identificasse e notificasse os donos das referidas áreas   08/05/2012 às 12:31
Show 1
Vizinhos dos terrenos denunciaram a existência de caramujos africanos, no conjunto Vieiralves
acritica.com Manaus

Em um prazo de 15 dias os proprietários de dois terrenos situados no conjunto Vieiralves, no bairro Nossa Senhora das Graças, Zona Centro-Sul de Manaus, deverão realizar a limpeza completa de suas propriedades,apontadas pelos moradores e donos de empreendimentos situados no entorno como focos de caramujos africanos.

Os locais foram visitados nessa segunda-feira (7), à tarde, por uma equipe da Divisão de Educação Ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), responsável pelo trabalho de orientação sobre a coleta e o extermínio dos animais.

Os proprietários dos dois terrenos – um situado na esquina da Avenida João Valério com a Rua Rio Jutaí, e o outro na Rua Rio Mar – foram identificados e notificados, e caso não realizem a limpeza das referidas áreas, estão sob o risco de sofrerem penalização em caso de reincidência.

De acordo com o coordenador da Campanha de Combate ao Caramujo Africano, Murilo Cirino, as denúncias relativas aos terrenos vinham aumentando em função do acúmulo de caramujos nos locais.

“Num primeiro momento, a Semmas se preocupou em orientar os moradores prejudicados sobre o caramujo e como fazer a coleta e o extermínio dos animais, evitando assim a proliferação. Num segundo momento, partimos para identificar os focos e cobrar dos proprietários a limpeza e manutenção”, afirmou Murilo, lembrando que a incidência de caramujos está diretamente relacionada à existência de terrenos particulares abandonados e utilizados como depósito de lixo.