Publicidade
Manaus
Manaus

Proprietários tentam realizar desapropriação por conta própria na Zona Norte de Manaus

Supostos proprietários de um loteamento no conjunto Águas Claras afirmam que tiveram suas terras invadidas. Durante tentativa de "Força Tarefa", polícia é acionada pelos invasores 03/03/2012 às 17:34
Show 1
Ocupantes de terrenos no Águas Claras entraram em confronto com supostos donos da área
Mariana Lima Manaus

Proprietários de loteamento imobiliário tentam realizar desapropriação de terras por conta própria e acabam presos pela polícia em Manaus. A ação aconteceria na manhã deste sábado (3), mas foi dispersa após os invasores terem chamado a polícia. Uma pessoa foi presa.

Um grupo de pessoas, que alegam ser proprietários de terras do loteamento do Águas Claras, Zona Norte de Manaus afirmam que tiveram suas terras invadidas e comercializadas por um invasores. Segundo um dos supostos proprietários, o grupo possui a escritura das terras que foram compradas há 17 anos da Imobiliária Vieralves.

De acordo com o proprietário, que não quis se identificar, o local tem sido alvo de invasões há alguns anos. O atual grupo invasor afirma que a área foi doada por uma herança, ainda em 1950, o que os tornaria os verdadeiros donos da área. “Eles alegam que são donos dos nossos lotes, mas não possuem nenhum documento que comprovem isso. Além disso, os sobrenomes deles não são iguais e também não possuem nem um grau de parentesco”, afirma o proprietário.

Os proprietários decidiram, durante reunião, que realizariam uma espécie de “Força Tarefa” onde retirariam os infratores do local ainda na manhã deste sábado. “Estamos cansados de esperar a prefeitura, eles nunca nos ajudam. Nos reunimos e decidíamos que iríamos fazer isso hoje”, conta um dos organizadores.

Por volta das 8h, um grupo de cerca de cinco proprietários chegou ao loteamento com máquinas pesadas para realizar a desapropriação.  Durante a movimentação, segundo um dos proprietários, houve discussão e uma equipe da polícia foi chamada pelos invasores.

“Eles alegam que conhecem muitas pessoas influentes e que não vão sair da área. Acho curioso que toda vez que tentamos negociar a saída deles, eles afirmam que temos que resolver no 6º DIP (Distrito Integrado de Polícia).”, conta um dos proprietários.

Segundo o proprietário, policiais da 15ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) estiveram no local e levaram todos os envolvidos para prestar esclarecimentos. Um dos proprietários, identificado como Denis, teria sido detido e estaria no 15º DIP prestando depoimento. “Até a hora que eu sai a polícia não tinha explicado o motivo de o Denis ter ficado preso. O engraçado é que os invasores, que estão praticando irregularidade nas nossas terras, foram todos liberados”, afirma.

Um agente da polícia civil confirmou que o caso foi registrado no 15º Distrito Integrado de Policia, mas afirmou que não poderia passar muitas informações, pois o caso ainda estava em diligencia.