Publicidade
Manaus
ESQUEMA

Quadrilhas aplicam golpes em bancos e adquirem veículos com restrições judiciais

Os criminosos compram os carros com restrições judiciais por um preço inferior, deixando as financiadoras no prejuízo já que com o esquema para revender as peças, esses veículos dificilmente serão recuperados 11/12/2017 às 05:25
Show dele
Em uma das operações, a DERFV prendeu um homem que roubava pneus de caminhões baú. Peças foram apreendidas. Foto: Jair Araújo
Joana Queiroz Manaus (AM)

Quadrilhas especializadas em roubos e furtos de veículos estão aplicando golpes até em bancos para se apropriar de veículos, levá-los para pontos de desmanches e revender as peças. Os criminosos compram os carros com restrições judiciais  por um preço inferior, deixando as financiadoras no prejuízo já que com o esquema, esses veículos dificilmente serão recuperados. A informação foi confirmada pelo delegado titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos e Veículos (DERFV), Rafael Allemand.

Só neste mês, a DERFV desarticulou quatro locais utilizados para  desmanches de carros. Em um dos casos, o dono da oficina de fachada no bairro Petrópolis, na Zona Sul,  confessou que comprava os veículos com restrições judiciais por valores entre R$ 2 mil a R$ 7 mil, retirava as peças e revendia no próprio depósito. Ele foi indiciado por estelionato e receptação, mas vai responder pelo crime em liberdade. 

“O que acontece: as pessoas que estão em débitos com os bancos sabem que vão perder esses veículos. Então, eles procuravam essa oficina, vendiam por um preço baixo do mercado e ele desmontava  para vender as peças”, explicou  Allemand ao ressaltar que a Especializada está intensificando as investigações para combater essa prática criminosa.

Ainda segundo o delegado,  esses grupos criminosos também podem atuam no furto de veículos para atender “encomendas” fora de Manaus.  Por isso, a DERFV vai preparar uma operação para desarticular novos locais de desmanches e recuperar carros roubados no interior do estado.

“Temos a informação que muitos carros estão sendo roubados aqui e levados daqui para o interior.  Muitos acabam indo para o desmanche, que  aparentemente funcionam como oficinas mecânicas, e  em outros casos  são verdadeiros cemitérios de carros, onde os criminosos levam eles para lá, tiram as peças e deixam só a carcaça no local”, afirmou o delegado. 

 Investigações

No início deste mês, os policiais da DERFV desarticularam um local de desmanche  nos bairros  Lírio do Vale 1 e 2, na Zona Oeste. No local, ao todo foram apreendidas peças de dois veículos modelo Honda Civic, além de uma motocicleta Honda 160 e o veículo o de um dos suspeitos, de placa CPD 0062, que estava com peças adulteradas.

No bairro Petrópolis, Zona Sul, a polícia desarticulou outro desmanche. No local havia oito veículos com peças retiradas e 30 placas de carros que possivelmente foram desmanchados. Na  última terça-feira, 12 automóveis com restrição de roubo e furto foram encontrados em uma chácara localizada no ramal Raio de Sol, no bairro Tarumã, na Zona Oeste.

Um homem também foi preso por roubar pneus de caminhões baú. Com ele, várias peças foram encontradas. Outro alvo é a quadrilha especializada em roubar objetos do interior dos carros usando o “chupa cabra”, que é uma espécie de controle remoto que impede que a porta do carro seja travada.