Publicidade
Manaus
POSICIONAMENTO

'Quanto mais as facções criminosas se matarem, melhor', diz Bolsonaro em Manaus

Em coletiva de imprensa, deputado federal defendeu que quadrilhas se matem ao ser questionado sobre como solucionar as guerras entre criminosos 14/12/2017 às 16:17 - Atualizado em 14/12/2017 às 16:18
Show whatsapp image 2017 12 14 at 15.33.30
(Foto: Márcio Silva)
Camila Pereira Manaus

Conhecido por suas declarações polêmicas, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) afirmou, durante entrevista coletiva em Manaus, que "quanto mais as facções criminosas se matarem, melhor".  Mais cedo, durante um comício improvisado, ele já havia afirmado que, caso seja presidente, dará aos policiais "carta branca para matar". 

A declaração foi dada após ele ser questionado sobre como resolver o conflito instaurado entre facções criminosas, motivo recorrente de rebeliões em todo o País. O presidenciável, que cumpre agenda no Amazonas até amanhã, defendeu que elas simplesmente se matem.  "Quanto mais as facções de matarem melhor. Eu não durmo sem uma pistola ao alcance das minhas mãos", afirmou, acrescentando ser contra o desarmamento. "É um direito do cidadão".

Bolsonaro diz que, caso seja eleito presidente, sobre a segurança mexerá o que considera errado. "Aquilo que está indo bem não vou mexer. O criminoso não está encontrando resistência em lugar nenhum. Recentemente, foram presos no aeroporto com 19 quilos de cocaina, e eles foram liberados por audiência de custódia". 0

Durante a palestra, voltou a defender o armamento para mulheres. Ele ja havia declarado em entrevista exclusiva ao Portal A Crítica. "Mulheres, para se defender vocês preferem um folheto sobre feminicidio ou ter uma pistola na bolsa?". A plateia respondeu: "Arma. Bala".