Publicidade
Manaus
Tarumã

Quarta ‘Remada Ambiental’ vai promover a limpeza de igarapés poluídos em Manaus

A iniciativa faz parte de uma ação social realizadas por praticantes de Stand Up Paddle (SUP) e parceiros do grupo X-Lab, Acamdaf e a agência Ecolazer Turismo, que uma vez ao mês se reúnem no igarapé do Gigante e da Marina do Davi, no Tarumã 20/10/2016 às 05:00
Show remada0666
Esta será a quarta edição do evento no Tarumã. Foto: Divulgação
Kelly Melo Manaus

Mais de 50 pessoas sensibilizadas com a causa ambiental confirmaram presença, nas redes sociais, para participar da 6ª edição da “Remada Ambiental”, na Marina do Davi, na Zona Oeste, no próximo sábado.

A iniciativa faz parte de uma ação social realizadas por praticantes de Stand Up Paddle (SUP) e parceiros do grupo X-Lab, Acamdaf e a agência Ecolazer Turismo, que uma vez ao mês se reúnem no igarapé do Gigante e da Marina do Davi, no Tarumã, na Zona Oeste da capital, para retirar o lixo que deságua nessas áreas.

De acordo com um dos organizadores da atividade, Hadaiury Alves, 22, a ação visa sensibilizar as pessoas que moram nas proximidades da Área de Proteção Ambiental (APA) do Tarumã. “Como aquela região está mais seca agora, tem mais lixo no local. Isso porque tudo o que antes estava submerso, agora está visível”, explicou ele.

A programação vai começar às 8h, saindo da Marina do Davi. O grupo estará dividido em pranchas de sup ou em pequenas embarcações para remover os resíduos do rio. “Temos mobilizados as pessoas pelas redes sociais e cada vez mais pessoas tem se interessado pela causa. É triste ver isso acontecendo porque o que a gente percebe é que todo o lixo descartado na cidade vai parar nesse lugar”, frisou. Para garantir a segurança, os voluntários fazem uso de luvas e botas.

Na última edição, um grupo de mais de 100 pessoas retiraram do igarapés cerca de 144 sacolas de lixo da região. Hadaiury afirmou que embalagens, garrafas pet e até fraldas descartáveis são os resíduos mais comuns de serem encontrados no local. “Até carcaça de geladeira já tiramos dessa região”, disse ele. A remada ambiental é realizada uma vez ao mês.

As secretarias municipais de Limpeza Urbana (Semulsp), e de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) também são apoiadores da ação ambiental.

Apoiadores da ação
Além dos praticantes de SUP, a “Remada Ambiental” conta com o apoio da Cooperativa de Transporte Fluvial da Marina do Davi, Secretaria Municipal de Limpeza Urbana, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade e Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas.