Publicidade
Manaus
Manaus

Relatório da CPI da Água sem data para votação na CMM

Segundo o presidente da CPI, vereador Leonel Feitoza (PSD), após apreciar as emendas, o relator apresentará um novo relatório na sexta-feira 15/10/2012 às 15:41
Show 1
Câmara Municipal de Manaus
Ana Carolina Barbosa e Kleiton Renzo Manaus

Pela sétima vez a votação do relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Água, em andamento na Câmara Municipal de Manaus (CMM), programada para esta segunda-feira (15/10), foi adiada na Casa. A justificativa, desta vez, foi a necessidade de alguns dias a mais para que as emendas ao documento sejam apresentadas e apreciadas pelo relator, vereador Marcel Alexandre (PMDB), o qual deve decidir, até sexta-feira, se as insere ou não no relatório. A votação, de fato, não tem previsão para ocorrer.

Segundo o presidente da CPI, vereador Leonel Feitoza (PSD), após apreciar as emendas, o relator apresentará um novo relatório na sexta-feira. A votação do relatório vem sendo programada desde 14 de agosto, sendo adiada por sucessivas vezes por motivos diferentes. Na última quarta-feira (10/10), o motivo para o adiamento foi a ausência de dois parlamentares que defenderiam emendas ao relatório: Joaquim Lucena (PSB) e Jefferson Anjos (PV).

A CPI da Água já custou à CMM R$ 300 mil. Instaurada há seis meses e com o relatório concluído pelo relator, vereador Marcel Alexandre (PMDB), há 60 dias, a primeira data marcada para a votação do documento foi 14 de agosto.

A CPI investiga os contratos firmados entre o município e a empresa Águas do Amazonas – concessionária que até o início do ano era responsável pelo sistema de abastecimento de água e saneamento em geral na cidade - e, em seguida, com a Manaus Ambiental - a qual detém o sistema atualmente –, já que a rede de abastecimento vem apresentando falhas há décadas. Além disso, analisa, também, o processo de privatização da Manaus Saneamento, subsidiária da Cosama, a qual foi vendida em 2000.