Publicidade
Manaus
Cotidiano, Exército Brasileiro, Medicina, Saúde, 12ª RM

Residência médica em Medicina da Família deve fixar médicos no interior do AM

Anúncio foi feito pelo comandante da 12ª Região Militar, general Guilherme Theóphilo Gaspar de Oliveira, durante uma visita à sede da RCC 08/11/2012 às 17:04
Show 1
Comandante da 12ª Região Militar, general Guilherme Theóphilo Gaspar de Oliveira, durante a visita à RCC
acritica.com Manaus

O comandante da 12ª Região Militar, general Guilherme Theóphilo Gaspar de Oliveira, 57, realizou nesta quinta-feira (8) à tarde, uma visita de cortesia à Rede Calderaro de Comunicação (RCC).

Recepcionado pelo Diretor Administrativo e a Diretora de Marketing Corporativo da emepresa, Arnóbio Frias Filho e Paula Vieira, o comandante da 12ª RM conheceu as instalações dos veículos que compõe a RCC, entre eles o jornal impresso A Crítica, a televisão A Crítica e o portal acrítica.com.

Responsável pela parte de apoio logístico e de patrimônio às unidades do Exército Brasileiro, localizados nos Estados do Amazonas, Acre, Roraima e Rondônia, uma das principais dificuldades enfrentadas no Estado, pela 12ª Região Militar, conforme o general Theóphilo está relacionada ao envio de médicos para o interior do Estado, em especial para os municípios de Tabatinga e São Gabriel da Cachoeira, onde os hospitais militares atendem a população por meio de uma parceria com o Sistema Único de Saúde (SUS).

A falta de infraestrutura, os salários e a distância das cidades entre a capital e o interior são alguns dos motivos que contribuem para que os especialistas não queira, se fixar no intriro do Amazonas.

“A saúde no interior é muito precária. È comum ver nos municípios médico cubanos, peruanos e de outras nacionalidades clinicando na ilegalidade. Mas, infelizmente não há fiscalização para isso”, observa. Ele também chama a atenção para o fato de que em média um médico fica 2 anos no interior, o que para alguns é muito tempo, pois não poderão participar de congressos, cursos ou mesmo arranjar outros empregos.

Segundo o general Teóphilo, a expectativa de melhorias do quadro está no convênio que será assinado entre o Exército Brasileiro e a Fundação Hospital Adriano Jorge (FHAJ), para implantar uma residência médica em “Medicina da Família”, para o interior do Estado.