Publicidade
Manaus
Manaus

Rio Negro: Centenário é ameaçado por falta de dinheiro

Sem verba necessária, diretor ameaça deixar cargo e Galo pode ficar fora do Estadual 2013. O centenário do Rio Negro é no dia 13 de novembro 29/12/2012 às 11:34
Show 1
Torcida do Galo terá mais um drama pela frente antes de 2013
Bruno Tadeu ---

Na temporada em que vai completar 100 anos, o Rio Negro pode não entrar em campo. Longe de conseguir o montante planejado para o Campeonato Amazonense de 2013, o diretor de futebol Waldir Landim afirmou que vai deixar o cargo caso não consiga novos patrocinadores até o dia 10 de janeiro. Segundo ele, se a saída for confirmada, dificilmente o time jogará o Estadual.

“Nós chegamos em 52% do valor planejado e eu não me sinto encorajado de começar um trabalho faltando tanto para atingir a meta. Não quero repetir o que aconteceu nos anos anteriores. Se até o dia 10 não tivermos nenhum apoio, a gente passa a função adiante”, declarou o dirigente.

De acordo com Landim, o projeto do clube foi elaborado em setembro e mais de 40 empresas foram procuradas, mas até então apenas sócios rionegrinos prometeram algum investimento para a montagem do time. “Frustraria não apenas o grupo de apoiadores comprometidos com o projeto, como também a torcida rionegrina”, lamentou Landim.

O centenário do Rio Negro é no dia 13 de novembro e, ao que tudo indica, o clube deve enfrentar novamente uma grande crise financeira para participar do Estadual. Nos últimos, os torcedores foram os principais patrocinadores do Galo da Praça da Saudade, seja com arrecadações em rifas ou até mesmo doações diretamente aos jogadores. Para o próximo ano, entrar em campo já será lucro.

Gondim some e planos mudam

Enquanto o diretor de futebol revela uma realidade cruel para o Rio Negro, mas realista, o presidente do clube, Eymar Gondim, sequer atende aos telefonemas do próprio dirigente e da reportagem do CRAQUE. Enquanto isso, o técnico Iane Geber paralisa a montagem do elenco, que já estava adiantada.

“Encaro isso com muita tristeza. O Rio Negro é um time tradicional, que lutou muito nesse ano e agora que poderia ter um projeto para o centenário não tem patrocinador. Isso também atrapalha porque já estava montando o time”, lamentou o treinador.

Por causa da ameaça de Landim deixar a diretoria, as negociações do clube com possíveis reforços foram paralisadas. “Mesmo que ele (Landim) resolva tudo, vou começar os treinos lá pelos dias 15 ou 16 de janeiro”, adiantou Geber, que no fim da entrevista mostrou preocupação e curiosidade quando a reportagem revelou já ter conversado com o diretor do Galo. “E ai? Ele mostrou otimismo?”, perguntou o técnico.