Publicidade
Manaus
Manaus

Rompimento de sistema de esgoto ameaça residências na Zona Sul de Manaus

Morador acredita que os imóveis correm o risco de desabarem. "Devido as recentes chuvas fortes a galeria rompeu, há oito dias, e se formou uma erosão de um metro embaixo do piso", registra 04/12/2012 às 16:27
Show 1
Morador mostra erosão que se formou embaixo do prédio
Thiago Gonçalves Manaus (AM)

Três casas e três apartamentos estruturados em um mesmo prédio - onde residem seis famílias - sofrem ameaça por conta do rompimento em um sistema de esgoto que passa por baixo dos imóveis.

O prédio fica localizado na rua Primo Sabá, bairro Educandos, Zona Sul. Uma escadaria que fica ao lado dos imóveis e que esconde a galeria também corre o risco de desmoronar.

De acordo com o proprietário do prédio, Paulo Negreiros, 55, uma parte do barro e concreto que estruturam o chão das residências cedeu após uma forte chuva. Ele teme que a situação piore quando chover novamente e tenha prejuízos maiores.

O morador acredita que os imóveis correm o risco de desabarem. "Devido as recentes chuvas fortes a galeria rompeu, há oito dias, e se formou uma erosão de um metro embaixo do piso", conta. "A tendência é piorar com mais chuva. As paredes e o piso ficaram muito úmidos. As paredes racharam", diz. "Estou vendo as minhas casas desabarem", acrescenta. O dono das residências disse que construiu no local há 30 anos, no terreno acidentado.

Risco
O mestre de obras Antônio Passos, que atua há 15 anos no ramo, condena o rompimento da tubulação e a erosão que se formou. "A situação é precária. Comprometeu demais a estrutura da casa. Está dilatando. Se chover mais pode até desabar", afirma.

Problema antigo
Segundo Paulo, o esgoto é centenário e foi originado por uma empresa que atuou no bairro de Educandos. Ele afirma que a extensão começa na avenida Leopoldo Perez e tem mais de 1.500 metros. O esgoto sofreu intervenção da secretaria de obras do município, mas o problema não foi resolvido.

"Esse esgoto tem mais de 100 anos. Foi feito por uma fábrica de pregos que atuava no bairro à época. A galeria não foi feita com tubos de concreto, é de tijolo, por isso não aguentou a pressão de tanta água. Alguns orgãos já vieram aqui, mas não resolveram nada", comenta Negreiros.

Urbanização
Conforme Paulo, a área foi mapeada por uma equipe de engenheiros do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), antes de o residencial, que fica ao lado do quarteirão de casas no bairro de Educandos, ser construído.

"Quando o Prosamim veio aqui, em outubro de 2006, pra mapear a área, eu alertei sobre esse esgoto e disseram que não havia problema nenhum", afirmou. "Eles disseram que essas casas daqui do Educandos não faziam parte do programa. Só as que começavam na rua 13, para o lado do bairro Colônia Oliveira Machado", completou. 

O morador contou que outras escadarias daquela localidade receberam reforma. Paulo afirmou que atualmente procurou atendimento no setor de obras do Prosamim, mas não obteve sucesso. Ele lamenta as situações enfrentadas pelos moradores. "Uma criança de 10 anos se acidentou aqui faz uns quatro dias. Aqui é passagem dos moradores, trabalhadores, estudantes".

Resposta
A coordenadoria da Unidade de Gerenciamento do Prosamim informou por meio da assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) que vai enviar uma equipe para fazer uma avaliação do problema denunciado, para identificar quais providências devem ser tomadas. O órgão informou, ainda, que a tubulação de esgoto é parte de um sistema de drenagem de responsabilidade da prefeitura e que recebeu reparos este ano.