Publicidade
Manaus
Manaus

‘Ronda no Bairro’ registra sete denúncias contra policiais, em dois meses

Nos dois meses iniciais do ‘Ronda no Bairro’ na capital foram recebidas sete denúncias, quatro contra policiais militares e três contra policiais civis. Em 2011 foram 19 (12 contra militares e sete contra civis) 30/05/2012 às 18:45
Show 1
Ronda nos Bairros atuando no Santo Agostinho
acritica.com Manaus

O número de denúncias contra os 1,7 mil policiais civis e militares que atuam na Zona Norte de Manaus reduziu em cerca de 70% de fevereiro a abril deste ano, desde o início das operações do programa ‘Ronda no Bairro’, em comparação com igual período de 2011, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (30/05) pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

O resultado acompanha a queda dos índices de criminalidade na primeira zona de atuação do policiamento comunitário implantado pelo Governo do Estado na capital, de acordo com a SPP.

De acordo com levantamento da Corregedoria-Geral do Sistema de Segurança Pública, órgão integrado da SSP, nos dois meses iniciais do ‘Ronda no Bairro’ na capital foram recebidas sete denúncias, quatro contra policiais militares e três contra policiais civis. Em 2011 foram 19 (12 contra militares e sete contra civis).

O secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital, disse que a SSP trabalha para que essa tendência se consolide. Ele acredita que a filosofia do programa é a principal responsável pela melhoria da conduta e dos serviços do policial. “Há uma nova mentalidade de atuação dos policiais sendo ensinada. E a proximidade do policial com a população facilita que saibamos mais rapidamente de como está sendo prestado o serviço de segurança, com maior controle”, afirmou Vital, lembrando que qualquer denúncia deve ser feita ao disque 181 ou à Corregedoria-Geral.

Vital fez questão de destacar que todos os policiais do Ronda no Bairro passam antes por um curso de preparação para trabalhar com essa filosofia de policiamento comunitário, com melhor noção de relação interpessoal e direitos humanos. “Não é à toa que o Governo do Estado está investindo quase R$ 400 milhões para que a polícia esteja nas ruas durante 24 horas, com ações preventivas que vão reduzir o índice de criminalidade em Manaus”, disse o secretário.

Denúncias

A comparação das estatísticas de 2012 com o ano passado também indica uma mudança radical no perfil das denúncias. Contra os militares, por exemplo, neste ano foram registrados quatro casos de ameaça, dano e lesão corporal, denúncias ligadas à conduta pessoal dos policiais. Em 2011, foram 12 casos de ameaça, abuso de autoridade, extorsão mediante sequestro, roubo, violação de domicílio e outros.