Publicidade
Manaus
Polícia, Ronda no Bairro, Avaliação, SSP, Polícia Militar

Ronda no Bairro tem avaliação positiva, em três Zonas de Manaus

Um total de 346 moradores de bairros das Zonas Norte, Leste e Centro-Sul foram submetidos à pesquisa que revelou um indíce de satisfação de 90% 30/10/2012 às 16:54
Show 1
Cortesia, respeito, produtividade foram alguns dos intens do programa Ronda no Bairro avaliados pela pesquisa
acritica.com Manaus

O Programa Ronda no Bairro registrou elevado grau de satisfação na cidade de Manaus, conforme os dados da pesquisa divulgada na manhã desta terça-feira (30), pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), que avaliou a opinião de 346 moradores referente ao atendimento e infraestrutura dos 19 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) das Zonas Norte, Leste e Centro-Sul.

Os dados foram apresentados durante a solenidade de premiação de 55 policiais que atuam na Zona Norte de Manaus, na Escola de Tempo Integral Professora Josefina de Melo, no bairro Colônia Japonesa.

Satisfação
A pesquisa, realizada a cada dois meses pela Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan) e SSP, mede o nível de satisfação da população com os serviços prestados pelas polícias Militar e Civil em critérios de cortesia, respeito, produtividade e avaliando ainda itens relacionados à estrutura dos prédios dos DIP.

Em média, a satisfação dos cidadãos de Manaus é de 91%, aponta a pesquisa na avaliação de 346 pessoas ouvidas em julho e agosto nas três zonas. No geral, 95% consideram o atendimento satisfatório, 90% disseram que foram atendidos em tempo hábil e sem demora (até 11 minutos, em média), 87% afirmaram ter encontrado respostas às suas necessidades e 94% avaliaram como excelente a estrutura dos DIP construídos pelo Governo do Estado.

O secretário de Segurança Pública, coronel PM Paulo Roberto Vital, disse que a pesquisa norteia a política pública de segurança do Governo do Estado, por intermédio do Ronda no Bairro.

“Por esse estudo, o cidadão diz para a SSP o que está funcionando bem e o que temos de melhorar. E dessa participação dos moradores não abrimos mão porque não nos interessam apenas as estatísticas, os números”, disse.

Metodologia
Nos meses de julho e agosto, a pesquisa da SSP e Seplan ouviu 346 pessoas atendidas nos DIPs das zonas norte, leste e centro-sul, onde moram aproximadamente 1 milhão e 100 mil habitantes. A maior parte dos entrevistados foi na zona norte (71%), onde o Ronda no Bairro opera desde 16 de fevereiro.

O objetivo foi aferir como o cidadão avalia o atendimento nos DIPs, que são novos e oferecem os serviços das polícias Civil e Militar em um único prédio.

O item Cortesia e Respeito avaliou o grau de satisfação da pessoa atendida no registro de uma ocorrência na delegacia do DIP. Nas três zonas, 94% consideraram o atendimento ótimo e bom.

A pesquisa perguntou “se o atendimento foi em tempo hábil e sem demora”, “qual foi o tempo de duração do atendimento” e “se encontrou respostas às suas necessidades” para o item Produtividade e Bons Serviços. Como resposta, 90% dos entrevistados viram como rápido o tempo de atendimento.

Os demais 10% atribuíram a demora (além de 11 minutos) à internet ineficiente e com seguidas quedas da conexão.

O campo Infraestrutura da pesquisa pretendeu saber como o cidadão se sentia na delegacia durante o atendimento quanto à agradabilidade, limpeza e adequabilidade do ambiente. Tirando pequenas reclamações quanto à temperatura do ar-condicionado e da água do bebedouro, 94% dos entrevistados aprovaram a estrutura física dos DIP.

Para o secretário-adjunto do Ronda no Bairro, tenente-coronel Amadeu Soares, a integração das duas polícias em uma única estrutura permitiu melhorar o atendimento à população.

“O programa não trouxe apenas o benefício do policiamento preventivo e constante nas ruas, mas também no atendimento geral da população nas nossas unidades integradas, com estrutura de excelente padrão”, salientou.