Publicidade
Manaus
Manaus

São José Operário reúne mais de 50 mil fiéis na arena Povos da Amazônia, em Manaus

Em mais uma edição de sua missa campal, nesta segunda-feira, São José Operário atraiu milhares de fiéis na antiga Bola da Suframa, para celebração de seu dia. Aquele que é dado como patrono da família foi bastante festejado com novema e missa 19/03/2012 às 23:41
Show 1
São José o patrono da família reuniu milhares de fiés em Manaus
Marlen Lima Manaus

São José é dado como um dos santos mais populares da igreja Católica, e o número de devotos ao que parece tem crescido. É o que se notou na celebração de seu dia, nesta segunda-feira, 19, quando mais uma missa campal aconteceu no Centro Cultural Povos da Amazônia (antiga bola da Suframa) e reuniu cerca de 50 mil pessoas, quase o dobro do ano passado, em Manaus.

A celebração iniciou às 19h e foi comandada pelo arcebispo auxiliar de Manaus (AM), Dom Mário Antônio Pasqualotto. Essa é a quinta vez que o dia de São José é lembrado com missa fora de sua igreja, que fica na rua Visconde de Porto Alegre com Ramos Ferreira, Centro.

Durante toda a segunda-feira, a Igreja de São José Operário realizou novenas e missas, nos horários de 6h15, 9h e 12h. E a noite ficou marcada pela missa campal no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, local que recebeu a cerimônia pelo terceiro ano. Em 2005 e 2006, a missa campal foi celebrada no Sambródomo, no Dom Pedro, zona Centro-Oeste.

Segundo alguns fiéis, o atual local tem sido melhor do que quando o evento ocorria no Sambódromo. Acredita-se que mais de 50 mil católicos se reuniram, oraram e pediram graças. Isto, segundo dados da Polícia Militar, que contou com um efetivo de mais de 300 soldados, além de bombeiros e do Samu.

Segundo a PM, não houve nenhum incidente. Da parte do Samu, apenas uma criança de 10 anos sentiu falta de ar, mas foi logo foi atendida e tudo se normalizou.

Guarda
A Guarda de São José é um grupo de devotos que dão apoio de forma voluntária na igreja do santo, e segundo a sua coordenadora, Ângela Nazaré, moradora próxima a própria igreja, para o dia do evento campal, o quadro de Guardas do santo tem um sensível aumento. Entre as pessoas que atuam permanentemente junto à igreja, que seriam cerca de 70 pessoas, e que nesta segunda-feira contaram com apoio de mais outras voluntárias, "que deu aproximadamente umas 150 pessoas ajudando a realização desse evento", disse ela, que é devota de São José há 26 anos, "com muita alegria sou devotíssima d´Ele, uma colaboradora de Deus nessa missão".

Maria José Donata, 65, dona de casa, é outra que é devota de São José há mais de 50 anos. Ela diz que não perde uma celebração do santo, que ama e acompanha. Ela também diz que a celebração da missa campal no Centro dos Povos da Amazônia é bem melhor do que quando foi celebrada no Sambródomo. "Sou devota de São José desde que fiz a primeira comunhão!", disse a senhora com um sorriso no rosto.

Ao final da missa, um show de fogos de artifícios iluminou o céu. Com a ajuda de outro santo, Pedro, o evento aconteceu numa noite sem chuvas, bem aprazível, e nem mesmo o caos que se tornou o trânsito nas imediações do local no início e fim da missa atrapalhou ou impediu que os fiéis fossem dar o seu voto de fé a São José, esposo de Maria, mãe de Cristo Jesus.