Publicidade
Manaus
Manaus

Saúde da rede municipal de Manaus vai cadastrar haitianos para acesso aos serviços do SUS

Nesta quarta-feira (29) servidores da Semsa participarão de treinamento, com noções básicas de comunicação em Crioulo, dialeto de quase toda a população do Haiti 28/02/2012 às 16:17
Show 1
Com o cadastro, imigrantes haitianos poderão ter acesso aos serviços do SUS
acritica.com Manaus (AM)

A Prefeitura de Manaus realiza quinta e sexta-feira (1º e 2 de março), cadastramento destinado a vincular os imigrantes haitianos que chegaram a Manaus, às unidades básicas de saúde da área em que estejam morando, para que tenham acesso à rede de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS).

 De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, a ação será realizada em parceria com a Igreja Católica. Deodato explica que o cadastramento será realizado em 15 unidades de saúde, distribuídas pelas zonas Norte, Leste, Oeste e Sul de Manaus. “Esta medida nos permitirá ter um mapa da presença dos imigrantes, por Distrito de Saúde, facilitando o planejamento das ações de atendimento a esta população”, explicou Deodato.

Nesta quarta-feira (29), servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) que irão trabalhar diretamente no cadastramento, farão um treinamento com técnicos da organização humanitária Médicos Sem Fronteira, sobre a abordagem aos imigrantes e noções básicas de comunicação em crioulo (idioma falado pelos haitianos) . O treinamento ocorre no Centro de Formação para o Magistério, localizado na rua Maceió, em Adrianópolis, a partir das 8h30.

De acordo com a diretora do Departamento de Atenção Básica da Semsa, Edylene Pereira, o cadastramento será importante para dar continuidade às ações de saúde que foram oferecidas a uma parte dos imigrantes, nos mutirões de atendimento realizados, no mês passado, pelo Governo do Estado, quando os haitianos tiveram acesso a consultas médicas, exames e vacinação. “Vamos poder continuar acompanhando quem já recebeu o atendimento inicial nos mutirões e, também, iniciar o processo de atendimento àqueles imigrantes que não foram alcançados nas primeiras ações”, frisa Edyle.

Na zona Leste, os haitianos poderão fazer o seu cadastramento na Unidade de Saúde Ambulatorial Dr. Alfredo Campos, no Zumbi; Unidade Básica de Saúde (UBS) Leonor de Freitas, no Tancredo Neves; e nas Policlínicas Ivone Lima (Coroado III) e Dr. Comte Telles (no São José III). Na zona Norte, os imigrantes podem procurar a UBS Áugias Gadelha, no conjunto Ribeiro Júnior, Cidade Nova; e UBS Armando Mendes, no conjunto Manôa; além da Policlínica Dr. José Antonio Silva, no Monte das Oliveiras.

Na zona Oeste, o cadastramento está programado para a UBS Dr. José Rayol dos Santos, no bairro de São Jorge; UBS Deodato de Miranda Leão, na Glória; UBS Santo Antônio, no bairro do mesmo nome; e UBS Leonor de Freitas, na Compensa I. Na zona Sul, os haitianos devem procurar a UBS Luis Montenegro, no conjunto Vieiralves; UBS Theomário Pinto, no bairro da União; UBS José Rayol, na Chapada; e UBS Vicente Pallotti, na Praça 14.

Com informações da assessoria.