Publicidade
Manaus
Manaus

Semana ‘Peace and Love’ estimula a prática da cidadania no ICBEU

A mobilização foi criada depois que um vídeo amador de dois alunos, de 16 e 13 anos, brigando em um dos corredores da instituição foi parar na Internet. O viral chegou a ter mais de 1 milhão de visualizações nas redes sociais 16/04/2015 às 20:15
Show 1
Vestidos de branco, alunos do ICBEU desenharam cartazes com o objetivo de pregar o amor e a paz na escola e no mundo
kelly melo ---

Alunos do Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos (ICBEU) encerraram nesta quinta-feira (16), a Semana “Peace and Love” (Paz e Amor), uma atividade sociocultural em que os estudantes participaram de uma série de programações com o objetivo não só de estimular práticas de cidadania, mas também a consciência coletiva entre a comunidade escolar. A mobilização foi criada depois que um vídeo amador de dois alunos, de 16 e 13 anos, brigando em um dos corredores da instituição foi parar na Internet. O viral chegou a ter mais de 1 milhão de visualizações nas redes sociais.

O diretor-presidente da instituição, Luís Fabian Barbosa, destacou que a unidade sempre incentivou a cultura da paz, mas observou,  a partir do episódio, a necessidade de conversar mais com os alunos sobre a questão da violência na escola e do bullying.

 “Nós recebemos muitas manifestações de apoio dos pais, professores e decidimos mobilizar toda a escola para realizarmos um ato como este. Durante toda a semana, os alunos participaram de palestras, debates, confeccionaram cartazes e realizaram encenações sobre essa temática. Ficamos impressionados com o resultado porque todos eles compraram a ideia”, afirmou.

A última atividade da campanha, realizada ontem à tarde, recebeu o nome de “The white day” ou “O dia branco”, quando vestidos com a cor branca, os estudantes pintaram um banner de 4 metros  com as palmas da mãos, fazendo alusão a um pedido de paz e não à violência. “A iniciativa foi ótima. Às vezes as pessoas julgam as outras sem saber de nada e palestras das quais participamos nos ajudaram a refletir sobre o bullying, por exemplo, e a combater esse tipo de atitude”, disse a aluna Giuliana Nascimento, 17.  A moldura vai ficar hasteada  na fachada da escola durante todo o mês de abril.