Publicidade
Manaus
Manaus

Servidor comissionado do TJ-AM ganha dois salários somados em R$ 27,5 mil

Funcionário Genésio Vitalino da Silva Neto aparece na folha de pagamento com remuneração de diretor judiciário e secretário-geral 21/03/2013 às 08:29
Show 1
Genesio Vitalino da Silva Neto recebeu R$ 27,5 mil no mês de fevereiro
acritica.com ---

O servidor comissionado do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), Genésio Vitalino da Silva Neto, aparece nas folhas de pagamento do órgão, nos dois primeiros meses deste ano, respondendo por dois cargos. Em fevereiro, a soma dos dois salários atingiu R$ 27,5 mil. Rendimento maior que o da desembargadora Maria do Perpétuo Socorro Guedes Moura, que recebeu R$ 25,7 mil no mesmo período.

Nos meses de janeiro e fevereiro, Genésio constou na folha de pessoal do TJ-AM, divulgada no site do tribunal (www.tjam.jus.br), respondendo pelos cargos de diretor-técnico judiciário e de secretário-geral de administração.

Como diretor-técnico judiciário, a folha de pagamento aponta que Genésio recebeu R$ 12,6 mil nos dois meses. Já pelo cargo de secretário-geral de administração, a folha registrou salário de R$ 13,7 mil em janeiro, e R$ 14,9 mil em fevereiro.

‘Foi um erro’

A diretoria de comunicação do TJ-AM negou que o servidor tenha recebido os dois salários. E informou que foi um erro o registro de Genésio ter sido duplicado na folha de pagamento do tribunal. “Onde constam duas matrículas, na realidade, é apenas uma, a de secretário-geral de administração”, escreveu a diretoria de comunicação, em e-mail enviado à reportagem.

De acordo a diretoria de comunicação, o servidor teria recebido somente os salários de secretário-geral. “O referido servidor não recebe dois salários e nem os recebeu”, sustentou a assessoria.

O setor de comunicação do TJ-AM informou que o erro no sistema de geração da folha de pagamento já era de conhecimento do órgão. “Já havia sido detectado e a previsão é que seja corrigido já para a folha deste próximo mês”, disse.

Como secretário-geral, Genésio assessora o presidente da corte, desembargador Ari Moutinho, nas questões relacionadas às atividades meio do TJ-AM (administração de setores, licitações, recursos humanos, infraestrutura).