Publicidade
Manaus
Manaus

Servidores federais fazem nova manifestação em Manaus

A principal demanda dos servidores é a reestruturação das diversas carreiras do setor público, visando uma política eficiente que garanta qualidade dos serviços prestados à sociedade 31/07/2012 às 14:08
Show 1
Essa é a terceira passeata de manifestação dos servidores
acritica.com Manaus (AM)

Como forma de pressionar o governo federal a dar agilidade às negociações com a categoria, aproximadamente 300 servidores públicos federais realizaram mais um ato público na manhã desta terça-feira (31). A greve dos servidores já dura 28 dias.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Federais do Amazonas (Sindsep-AM), a concentração dos manifestantes, munidos de faixas e cartazes e com um carro de som, foi feita na frente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam), localizado na Avenida Sete de Setembro, e seguiram até o largo do Mestre Chico, bairro Educandos, Zona Sul, onde fizeram uma mobilização para encerrar o protesto. Professores e estudantes da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) participaram da mobilização.

A principal demanda dos servidores é a reestruturação das diversas carreiras do setor público, visando uma política eficiente que garanta qualidade dos serviços prestados à sociedade. A reunião para uma nova rodada de negociações agendada para amanhã em Brasília foi adiada para a próxima semana no período de 13 a 17 de agosto. A decisão deixou a categoria indignada com a posição do governo, o que reforça o movimento.

Atos
A passeata desta terça-feira é o terceiro ato público unificado que a categoria participa. A primeira atividade conjunta foi realizada no dia 6 de julho, no Centro de Manaus e o segundo ato correu no bairro do Aleixo, Zona Centro-Sul, no último dia 19. 

Grevistas
Até o momento, cinco órgãos federais no Estado estão em greve. Fundação Nacional de Saúde (Funasa)/Ministério da Saúde/Secretária Especial de Saúde Indígena (Sesai), Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ministério da Agricultura e Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa) decidiram aderir a greve. Essa semana, servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) avaliam a adesão do órgão a greve geral.

O judiciário deve se unir aos demais servidores na greve por valorização do serviço público. A adesão deve acontecer a partir do dia 1º de agosto segundo informações do presidente do Sitraam/RR, Luiz Cláudio Correa

Trânsito
Durante a passeata, os manifestantes utilizam uma das principais vias de acesso do Centro de Manaus, a Avenida Sete de Setembro, que teve o fluxo de veículos prejudicado. Agentes do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) foram ao local para auxiliar o tráfego.