Publicidade
Manaus
Manaus

SESI lança projeto para capacitação de jovens em situação de risco, em Manaus

O público do 'ViraVida' são adolescentes e jovens entre 16 e 21 anos, de famílias de baixa renda, que residem nas periferias de grandes centros e têm sua história de vida marcadas por experiências relacionadas a trabalho doméstico, abuso sexual, gravidez precoce e dependência química 11/07/2012 às 13:41
Show 1
Irmãs de onze e dois anos teriam sido vítimas de ex-padastro
acritica.com Manaus (AM)

O Serviço Social da Indústria (SESI Amazonas) lançará, nesta sexta-feira (13), o Projeto ‘ViraVida’, iniciativa do Conselho Nacional do órgão que visa oferecer oportunidades, por meio da capacitação profissional, a jovens e adolescentes em situação de exploração sexual. O encontro será no Auditório Gilberto Mendes de Azevedo, na Joaquim Nabuco, 1919, Centro, às 9 horas, sendo uma primeira reunião entre o SESI, Governo do Estado, Prefeitura de Manaus e entidades que compõem a rede de enfrentamento à exploração sexual no Amazonas.

O público alvo do 'ViraVida' são adolescentes e jovens entre 16 e 21 anos, de famílias de baixa renda, que residem nas periferias de grandes centros e têm sua história de vida marcadas por experiências relacionadas a trabalho doméstico, abuso sexual, gravidez precoce e dependência química. Para atingir esse público, o projeto recebe o apoio do Sistema S (SESI, SENAI, Sesc, Senac, Sebrae, Sescoop, Sesp e Senat), associações, ONGs e instituições idôneas conhecidas pelo atendimento a jovens com esse perfil.

Segundo o presidente do Conselho Nacional do SESI, Jair Meneguelli, que estará presente no lançamento do projeto em Manaus, o 'ViraVida' pretende agregar, integrar e mobilizar iniciativas e esforços para reversão da mais cruel forma de experiência de trabalho infantil – a exploração sexual de adolescentes e de jovens. “Esse projeto é um sim para outras alternativas de vida constituídas além do medo, da provação e das violências diversas”, disse

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Antonio Silva, disse que Manaus lançará o projeto com grandes expectativas. “Somos uma das subsedes da Copa do Mundo de 2014 e é de grande importância que nos voltemos para o combate à rede de exploração sexual infantil”, destacou. O projeto já foi implantado em 16 estados brasileiros e ao longo de três anos já atendeu mais de dois mil e duzentos jovens.

Oportunidade

Um dos aspectos principais do projeto é assegurar a inserção dos alunos concluintes no mercado de trabalho. Durante o processo de formação e qualificação profissional, que dura em média um ano, os alunos recebem uma bolsa no valor de R$ 500,00, dos quais 20% (R$ 100,00) ficam retidos em uma poupança, resgatável ao final do processo de formação. Para outras Informações está disponível o telefone 092 3186- 6558.