Publicidade
Manaus
Manaus

Sete mil crianças são vacinadas em Manaus durante campanha para a atualização de cartões

A campanha foi lançada hoje e segue até o dia 24 e, na capital, é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). As vacinas serão aplicadas em crianças com idade até cinco anos 18/08/2012 às 14:17
Show 1
Além da atualização do Cartão de Vacina, as crianças que forem aos postos de saúde da rede municipal durante a Campanha de Multivacinação deverão receber, mediante triagem, uma megadose de Vitamina A
acritica.com Manaus

Mais de sete mil doses de vacinas foram aplicadas apenas na manhã deste sábado em crianças de 0 a 5 anos de idade em Manaus a partir do “Dia D de Multivacinação”, campanha que acontece simultaneamente em todo o País com o objetivo de atualizar os cartões de vacinação desta faixa-etária. A campanha foi lançada hoje e segue até o dia 24 e, na capital, é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

Além da atualização do Cartão de Vacina, as crianças que forem aos postos de saúde da rede municipal durante a Campanha de Multivacinação deverão receber, mediante triagem, uma megadose de Vitamina A. A oferta do suplemento tem a finalidade de ampliar a proteção contra quadros graves de doenças como diarreia, pneumonias e outras infecções relacionadas à deficiência da vitamina e faz parte das ações do programa Brasil Carinhoso, do Governo Federal, executado em parceria com Estados e Municípios. Além dos 1,8 mil servidores envolvidos na Multivacinação, outras 830 pessoas (entre servidores e estudantes de instituições de ensino da área da saúde) estarão trabalhando na triagem das crianças e na administração da dose de vitamina.

O secretário Francisco Deodato destaca que é indispensável que as crianças sejam levadas à unidade de saúde portando o seu Cartão de Vacinação. Mediante análise dos registros feitos no cartão é que o vacinador poderá identificar, com precisão, se há vacinas atrasadas. “Os pais que tiverem dúvida se o calendário de vacinação de seu filho está em dia devem aproveitar essa oportunidade para ir à unidade de saúde, conversar com a equipe da sala de vacinação e, se for o caso, complementar a imunização da criança”, orientou o secretário.

A atualização vai abranger vacinas como a BCG, Hepatite B, Pentavalente, Tetravalente, Rotavírus, Pneumocócica 10 Valente, Meningocócica, Febre Amarela, Tríplice Viral, DTP e contra a Paralisia Infantil (na forma de gotinha ou injetável, este último caso para as crianças de 2 meses, que estiverem iniciando o esquema de imunização contra a paralisia infantil). Cumprindo o calendário básico de vacinação, as crianças ficam protegidas contra doenças como sarampo, difteria, tétano, coqueluche, algumas formas de meningite, febre amarela, hepatite do tipo B, entre outras enfermidades.

 

Vitamina A

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) recebeu 162,5 mil megadoses da Vitamina A, para administrar nas crianças. Ao contrário da campanha de Multivacinação, que acontece em todos os municípios do País a partir deste sábado, a campanha da Vitamina A alcançará as crianças moradoras das regiões Norte, Nordeste e dos vales de Jequitinhonha e Mucuri, em Minas Gerais. Após a campanha, a oferta do suplemento vitamínico passará a fazer parte da rotina de atendimento das unidades de saúde, integrando as ações de Puericultura (acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil).

De acordo com a responsável pelo Setor de Saúde da Criança e do Adolescente da Semsa, enfermeira Ivone Amazonas, a taxa de hipovitaminose A (deficiência desta vitamina), no Norte do país, está na faixa dos 10,7%, razão pela qual as cidades da região são consideradas prioritárias pelo Ministério da Saúde para adotar a oferta de vitamina A, na rede de Atenção Primária.

A coordenadora da Equipe Técnica de Ação em Alimentação e Nutrição da Semsa, nutricionista Danielle Belota, explica que a aplicação de megadose tem a finalidade de prevenir a ocorrência de deficiência da vitamina A, potencializando o crescimento e desenvolvimento infantil saudável, reduzindo o risco de doenças na infância. “A deficiência de vitamina A é uma doença nutricional grave e é a causa mais frequente de cegueira prevenível entre crianças”, salienta a nutricionista.

Segundo informações prestadas pelo Ministério da Saúde na última semana, as crianças deverão receber duas doses anuais do suplemento vitamínico, uma a cada seis meses. Cada município deverá adotar sua estratégia para a identificação das crianças (com idade de 6 meses a cinco anos), que serão atendidas e rotineiramente acompanhadas nesta ação. As megadoses são apresentadas na forma de cápsulas gelatinosas, oferecidas na concentração de 100 mil UI (unidade internacional) para bebês de 6 a 11 meses e na concentração de 200 mil UI, para criança de 12 a 59 meses.

 

Aleitamento Materno

Outro trabalho importante que será realizado nas Unidades de Saúde, neste sábado, para aproveitar a presença maciça das mães, é a “Pesquisa de Prevalência do Aleitamento Materno até os 2 anos de Idade”. O levantamento visa atualizar as informações deste indicador, importante para o planejamento das ações desenvolvidas pelo Setor de Saúde da Criança e do Adolescente e Setor de Saúde da Mulher, como parte da política de apoio e estímulo ao aleitamento materno.