Publicidade
Manaus
Manaus

Sine Manaus promoverá qualificação profissional para Copa do Mundo

Para o ano que vem, o Sine Manaus dará ênfase a cursos nas áreas de hotelaria, gastronomia, idiomas e atendimento 16/08/2012 às 07:45
Show 1
Haverá cursos como de atendimento ao cliente, barman, garçom, camareira, recepcionista, inglês básico
Cinthia Guimarães Manaus

A deficiência de mão-de-obra qualificada para atender aos segmentos do comércio e serviço, principalmente visando à movimentação turística durante a próxima Copa do Mundo, já está mobilizando o Sistema Nacional de Empregos (Sine), que oferecerá, em 2013 e 2014, cerca de 1,5 mil vagas voltadas especificamente para cursos de qualificação em áreas como hotelaria, gastronomia, atendimento e línguas estrangeiras.

“Para 2013 e 2014 nosso plano é trabalhar com essas áreas, que serão prioridades. Espero que o próximo prefeito consiga recursos do Profitec (Programa de Qualificação Profissional ) para continuarmos esse trabalho”, disso o diretor do Sine Manaus, Thiago Medeiros. “Temos deficiência no atendimento, tem a questão de língua. Só esse plano não é suficiente para a demanda que vai surgir. Por isso que precisamos do comprometimento dos futuros governantes”, completou ele.

Gratuitos

Haverá cursos como de atendimento ao cliente, barman, garçom, camareira, recepcionista, inglês básico. Os cursos são gratuitos e os participantes ainda ganham material didático, lanche e vale-transporte.

Medeiros também ressaltou que ainda há muita resistência das pessoas em buscar qualificação nessas áreas. “Muitos não dão importância para isso. O atendimento em Manaus é pessímo. Para se ter uma ideia, a turma do curso de atendimento ao cliente, que oferecemos pelo Profitec foi a última a ser formada. As empresas também têm que exigir que seus futuros funcionários tenham cursos de qualificação”, disse.

Para o presidente da Associação Brasileira de Indústrias de Hotelaria no Amazonas (ABIH), Roberto Bulbol, toda qualificação é bem vinda. “Isso vem ajudar e qualificar quem está desempregado. Nós já temos vários convênios desse tipo com órgãos como Amazonastur, Cetam, Suframa”.

Programas

A Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (Semtrad), onde o Sine está vinculado, trabalha em duas frentes de formação e aperfeiçoamento profissional: o Programa Nacional de Qualificação, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT); e o Profitec, com recursos do município.

Em fevereiro, o Profitec disponibilizou 6 mil vagas para jovens e adultos, através dos cursos profissionalizantes em eletrônica, segurança do trabalho, atendimento ao cliente, solda, petróleo e gás, instalações elétricas e telecomunicações.

O diretor do Sine Manaus disse que cursos de melhoria no atendimento ao público devem ser massificados e segmentados para dar conta da demanda da cidade. “Devemos segmentar como atender em lojas, restaurantes, hotéis, de maneira ampliada. O Profitec está atendendo uma demanda muito pequena ainda. Nos próximos anos vamos precisar muito, visto que a demanda hoteleira está se expandindo”, comentou.

 Demanda grande pela frente

Algumas instituições já trabalham com programas que visam qualificar pessoas que vão trabalhar em setores de visibilidade durante o mundial de futebol de 2014. É o caso do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), da Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo do Amazonas (Fecomércio) e do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

O Senac possui, inclusive, o “Programa Senac de Gratuidade”, voltado para alunos que estejam cursando ou já tenham concluído a educação básica e trabalhadores empregados ou desempregados.

A Fecomércio lançou, em 2011, 400 vagas para cursos gratuitos on line, através do programa “Bom de Copa”, com apoio do Ministério do Turismo.

A Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) também começou a investir nessa frente pró-Copa 2014.  Este ano foi lançado o programa “Oportunidade e Renda”, a ser executado pelo Cetam. são cursos de qualificação profissional de nível básico, com curta duração, em áreas como imagem pessoal, gastronomia, área administrativa e industrial.