Publicidade
Manaus
Cotidiano, Saúde, Dengue, doenças respiratórias, Vírus, Fundação de Medicina Tropical do Amazonas

Sintomas semelhantes podem confundir diagnósticos de dengue e virose

Devido à similaridade dos sintomas, a observação ainda acaba sendo a única forma para identificar uma ds duas doenças 28/02/2013 às 12:19
Show 1
"Dengue não acomete o sistema respiratório", observa o médico infectologista Antônio Magela
acritica.com Manaus

Febre, dor no corpo, dor de cabeça, mal estar os sintomas às vezes podem ser os mesmos, o que podem confundir o diagnóstico preliminar de uma possível virose ou de uma doença mais, grave como dengue, por exemplo. Devido à similaridade dos sintomas, a observação ainda acaba sendo a única forma para identificar uma ds duas doenças.

De acordo com o pediatra Carlos Eduardo Nazareth, a incidência de casos nessa época do ano é grande devido à alta umidade em Manaus. 

“Mais de 90% dos casos que chegam ao consultório são de pacientes com quadro febril e com dores no corpo”, observa.

Entretanto, um diagnóstico mais preciso, segundo ele, só é possível a partir do terceiro dia, quando é possível submeter o paciente a um hemograma, que irá revelar se o mesmo está ou não acometido de dengue.

Observação
Conforme o médico infectologista Antônio Magela, 50, da Fundação de Medicina Tropical (FMT), “não há um método eficaz para identificar a virose de uma dengue.

Ele explica que houve uma banalização do termo virose, pois os sintomas de algumas doenças são semelhantes como febre e dor de cabeça, o que confunde os diagnósticos, mas o fato é que nesta época do ano o que mais ocorre são doenças respiratórias, devido a temperatura ser mais amena, e as pessoas estarem mais confinadas e próximas, em um mesmo local, o que facilita a contaminação por virose respiratória.

 “No início o paciente tem que ser  tratado com remédios sintomáticos, do terceiro dia em diante se ele apresentar falta de ar, não conseguir ingerir água, devido dor na garganta, é porque se trata de uma gripe. A dengue não acomete o sistema respiratório”, salienta.