Publicidade
Manaus
Manaus

Sistema A Crítica inicia série de entrevistas com candidatos à prefeitura de Manaus

Rede Calderaro de Comunicação inicia, nesta segunda-feira (9), a rodada de entrevistas com os nove candidatos a prefeito de Manaus 07/07/2012 às 20:41
Show 1
Telejornal Ponto Crítico será o palco da 1ª série de entrevistas com os candidatos
Aristide Furtado Manaus (AM)

O ex-senador Artur Neto (PSDB) é o primeiro dos nove candidatos a prefeito de Manaus a participar da série de entrevistas com os prefeituráveis a ser realizada pela TV A Crítica a partir desta segunda-feira (9). “Mantemos, com essa iniciativa, o histórico de estar na vanguarda do debate político no Estado. Queremos abrir, antes do início da propaganda eleitoral gratuita, o canal de comunicação entre o eleitorado e os candidatos”, afirmou o presidente do sistema A Crítica de rádio e televisão, Dissica Calderaro.

Na série, os candidatos terão 21 minutos para falar sobre as suas propostas para a cidade de Manaus. A entrevista terá início no segundo bloco do telejornal “Ponto Crítico”, que começa às 11h50. A ordem de participação foi definida mediante sorteio com a presença dos representantes dos candidatos. “Esse espaço é para discutir ideias e propostas do que é bom para Manaus e para a população. É um espaço democrático”, disse o presidente da TV A crítica.

O segundo prefeiturável a ser entrevistado, na terça-feira, será o candidato do PMN, Jerônimo Maranhão. O terceiro,  o deputado federal Sabino Castelo Branco (PTB),  na quarta-feira. Na quinta-feira, será a vez do deputado Henrique Oliveira (PR). O servidor público Herbert Amazonas, do PSTU participará do “Ponto Crítico” na sexta-feira.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) abrirá a segunda semana de entrevistas, no dia 16. O dia seguinte foi reservado para o candidato do PCB, Luiz Navarro. A entrevista com o ex-prefeito Serafim Corrêa (PSB) está marcada para o dia 18. E a do deputado federal Pauderney Avelino (DEM) fecha a série no dia 19 deste mês.

Propostas

A rodada de entrevistas tem o foco nos principais problemas enfrentados pela população de Manaus. As perguntas serão feitas por jornalistas da Rede Calderaro de Comunicação e pela população. “O objetivo é fazer do programa um palanque dando ao telespectador/eleitor a  opção de ouvir as propostas dos candidatos e tirar  dúvidas sobre os seus planos de governo”, disse a coordenadora de Jornalismo da TV A Crítica, Dalva Andrade.

A coordenadora de Jornalismo da TV A Crítica destacou o tempo que será concedido para cada um dos candidatos tratar das questões que mais afligem a população e o fato de a emissora tomar a iniciativa sem discriminar nenhum dos nove prefeituráveis. “É a única emissora que abre esse espaço para cada candidato. Tem alguns deles que, se somar o tempo de propaganda gratuita na TV, não chega aos 21 minutos que terão nas entrevistas”, disse Dalva.

Segunda rodada

A segunda rodada de entrevistas com os candidatos a prefeito de Manaus está prevista para setembro. O formato, contudo, será diferente. As perguntas serão feitas por representantes de setores da sociedade. “Queremos colocar, por exemplo, representantes da classe comercial  para questionar as propostas para os problemas causados pela enchente no Centro da cidade”, disse Dalva Andrade.

Novidades

A TV A Crítica está preparando também uma série de reportagens com os candidatos a prefeito para ir ao ar do dia 30 de julho a 3 de agosto. Os convites já foram feitos. Falta apenas a confirmação deles. A ideia, segundo Dalva Andrade, é fazer os prefeituráveis vivenciar problemas sofridos pela população em áreas como transporte público, emprego, saúde, fornecimento de água e trânsito.

“O candidato vai ser convidado a ir para a fila do Sine em busca de emprego para ver como é tratado o cidadão comum. Na área de saúde, a proposta é levar o prefeiturável às 6h da manhã na fila de uma policlínica para ver se ele consegue marcar uma consulta. Também terá que dirigir até o Centro da cidade, no horário de pico para tentar encontrar um estacionamento”, explicou a coordenadora.