Publicidade
Manaus
Dinheiro, Economia, Start Up, Ingresse.com, Vale do Silício, Eventos, Tecnologia, Gabriel Benarrós

Site amazonense atrai investimento milionário

Gabriel Benarrós, 23, funda rede social especializada em venda de ingressos, o site Ingresse.com, e recebe aporte financeiro internacional 20/05/2012 às 15:44
Show 1
Gabriel Benarrós e o logotipo da Ingresse.com
Aline Cabral Manaus

Com apenas cinco meses de vida, o site Ingresse.com - idealizado pelo amazonense Gabriel Benarrós, de 23 anos - vem despertando o interesse dos investidores. Trata-se de um sistema on-line para vender ingressos com recursos de rede social. O projeto é o único do Brasil a participar da 500 Startups, aceleradora de empreendimentos sediada no Vale do Silício, na Califórnia (EUA). O valor do aporte, por razões contratuais, não pode ser revelado, mas supera a marca de US$ 1 milhão.

A Crítica reconheceu o potencial de Benarrós em 2009, quando ele figurou no “tapete vermelho” dos destaques do ano. O jovem fora selecionado por 17 universidades norte-americanas. Foi durante o curso na Faculdade de Stanford que surgiu a ideia do site.

Benarrós acredita tanto no projeto que até largou o curso para se dedicar ao site. Para isso, reuniu uma equipe de peso: o também manauense Marcelo Henrique, co-fundador do site; o francês Sébastien Robaszkiewicz; a norte-americana Megan Lin, além de um forte time de desenvolvedores. 

Ele explica que o negócio não se trata de um novo facebook.

“Acredito que o futuro da Internet seja o seu lado ‘social’ e a Ingresse é isso. Não é para ser uma nova rede social, mas sim fazer com que as pessoas comprem os ingressos e se encontrem socialmente nos eventos. O nosso foco são as pessoas”, destaca.

A plataforma de vendas de ingressos on-line da Ingresse conecta organizadores de eventos (shows e festas) com pessoas que querem descobrir o que tem de bom para fazer.  No site, também existe um aplicativo de celular que comprova a validade do ingresso na entrada dos eventos.

“A empresa é só um bebê com apenas cinco meses, mas promete um futuro de possibilidades. Os investidores estão aí para nos dar suporte, para que o site cresça e que novas plataformas e aplicativos sejam lançados na compra mais rápida de ingressos pelos clientes”, contou Benarrós.

Up grade
Marcelo Henrique, 20, co-fundador e chefe de Arquitetura do site, conta como serão investidos os recursos.

Estamos buscando inserir uma interface nova,  com mais agilidade e que possibilite que as pessoas comentem. Vamos utilizar um sistema que irá recomendar o gosto musical dos clientes para os eventos que eles curtem e, é claro, investir nos jovens que tenham paixão e sejam bons no que fazem”, afirmou.

O investimento em talentos é um dos diferenciais da empresa. Uma aquisição recente foi a contratação do estudante Ayrton Araújo, que desenvolveu um aplicativo de música que faz recomendações para eventos. O jovem ficou em terceiro na Hackatona, maratona de desenvolvimento promovida pela Ingresse em fevereiro deste ano.

Cibercultura
“A Ingresse é uma nova tendência de rede que estabelece uma indicação econômica. O valor pago pelos ingressos, consequentemente, divide o grupo na ciber cultura. Com as compras on line, a rede amazonense ganha lugar de negócio no mercado. No facebook, por exemplo, a rede não vende produtos, no máximo ele vende ações da empresa. Porém, na Ingresse, a proposta do site evidencia o desenvolvimento tecnológico”, explicou o professor de comunicação da Faculdade Martha Falcão e mestre em Comunicação formado na Universidade Ffederal do Amazonas (Ufam), Jimi Aislan.

Desistiu do curso e virou empresário
Gabriel Rabello Benarrós nasceu no dia 8 de novembro de 1988, em Manaus. Inquieto, ainda adolescente, foi aprovado em dois vestibulares extremamente concorridos: o de Medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e o de Direito, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Não cursou nenhum. Sem saber direito o que realmente queria fazer da vida, aceitou a sugestão do padrinho para tirar seis meses de férias na Venezuela. Foi lá que o garoto comprou em uma banca uma revista sobre as 20 universidades mais top dos Estados Unidos. Inscreveu-se em todas e foi aceito em 17.

Optou pela instituição que encabeçava a lista, a Universidade de Stanford. Sofreu para domar a língua inglesa no primeiro ano. Foi difícil, mas, como todo amazonense que se preze, ele deu o seu jeitinho e foi conquistando seu espaço.

No seu momento empreendedor, Gabriel começou a trabalhar como promoter de festas, entretanto, após amargar um “rombo” em um evento mal sucedido, percebeu que deveria encontrar uma solução para que aquele incidente não se repetisse.  Foi aí que surgiu o embrião do que seria a Ingresse. O novo site, já completamente funcional foi lançado em janeiro de 2012 em Manaus.

Com cincos meses de empresa, Gabriel só pensa em expandir seu negócio.

“Quando você gosta de construir, pode inspirar as pessoas para um negócio próprio”, comenta.