Publicidade
Manaus
Manaus

SMTU quer desativar terminal de integração 1, na Zona Sul de Manaus

Superintendente revela que o órgão estuda desativar o T1, que apresenta condições insalubres 03/07/2012 às 08:26
Show 1
O terminal 1, na avenida Constantino Nery, está em péssimo estado de conservação, com telhas e grades deterioradas, banheiros sujos e sem segurança
MILTON DE OLIVEIRA ---

O terminal de ônibus da avenida Constantino Nery (T1), no Centro, Zona Sul, poderá ser desativado, assim como aconteceu com o terminal da praça da Matriz. A ação depende de estudo técnico da Superintendência Municipal de Transporte Urbano (SMTU), que deve ser concluído ainda este semestre. No último sábado, o órgão constatou que o terminal funciona em um ambiente insalubre. A afirmação foi feita ontem pelo superintendente do órgão, Wesley Aguiar, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), Zona Centro-Sul. De acordo com Aguiar, caso o estudo aponte que a desativação é inviável, a SMTU vai apresentar um projeto de revitalização para o T1. “Além do terminal da Constantino Nery, visitamos, também, os terminais 3, 4 e 5 e constatamos que as condições físicas desses locais são precárias. A pior situação encontramos no T1. A ideia é desativá-lo ou criar um ambiente mais ‘humano’”, afirmou, acrescentando que os outros terminais visitados passariam por reformas.

 Ainda conforme o superintendente, a SMTU pretende deixar o espaço da via, em que está construído o terminal de ônibus, livre para o acesso dos outros veículos ao Centro Histórico de Manaus. “O T1 afunila o trânsito naquela área, gerando congestionamento no fluxo de veículos que vai em direção ao Centro da cidade. Qualquer ação da SMTU vai ter como objetivo o embelezamento da cidade, seja com a construção de passarelas e abrigos, independente da realização de uma Copa do Mundo”, analisou.

Revitalização
Sem mencionar prazos, Wesley Aguiar explicou que a revitalização dos terminais deve ser realizada em parceria com outros órgãos públicos. A medida não se restrigirá às plataformas de embarque e desembarque, ela deve ser estendida a banheiros e ainda prevê a construção de espaços para a promoção de eventos e exposições locais, com sonorização ambiente e instalação de novos equipamentos. “Encontramos ambientes sombrios, principalmente, na área de banheiros. Não há higiene nas lanchonetes nem segurança suficiente”, frisou.

 Matriz
Conforme a SMTU o terminal de ônibus da praça da Matriz, Centro, está “definitivamente” desativado. “Há laudos da Defesa Civil que constatam que as galerias, situadas naquela área, estão comprometidas. Por conta disso, o tráfego de veículos pesados está descartado naquele terminal”, afirmou o superintendente Wesley Aguiar. Ele disse também, que o trânsito nas ruas e avenidas próximas à Matriz continuarão da mesma forma, pelo menos, nos próximos 30 dias.