Publicidade
Manaus
Manaus

SMTU vai retirar parada de ônibus construída de maneira irregular em Manaus

O abrigo improvisado na avenida Brasil foi construído por pintor que pensava em proteger as pessoas do sol e da chuva, mas também abrir uma banca de bombom 17/04/2014 às 12:15
Show 1
Parada improvisada foi construída pelo pintor João Correia, de forma irregular
Jéssica Vasconcelos ---

A Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) vai retirar um ponto de ônibus improvisado na avenida Brasil, próximo ao Centro de Convivência Madalena Arce Daou. O abrigo foi construído pelo pintor João Correia Pimentel, 51, que não aguentando mais ver idosos, estudantes e trabalhadores expostos ao sol e a chuva decidiu tomar a iniciativa de fazer o abrigo.

Segundo João Correia, antes do abrigo as pessoas ficavam tentando se esconder na sombra de um muro até que o ônibus passasse. “Isso me causava grande indignação porque o outro ponto fica longe , aproximadamente 200 metros”, acrescentou. De acordo com ele, a madeira e a lona para a construção da parada foi conseguida a partir de doações dos próprios moradores. “Pedi as estacas de madeira de um rapaz na feira e as lonas fui pegando de quem jogava fora e depois de duas semanas o abrigo ficou pronto”, disse João Correa.

Outro motivo que levou o pintor a construir o abrigo foi a possibilidade de colocar uma barraca de bombom para conseguir ter uma renda extra, uma vez que está desempregado e trabalhando somente com ‘bicos’.

Segundo João Correia depois que sofreu um acidente de moto em 2006 não tem conseguido trabalhar e por isso tem buscado alternativas para ajudar a sustentar a mulher e os seis filhos.

Para o morador do bairro São Jorge, na Zona Oeste, Raimundo Carneiro Carvalho, 55, o ponto está nesse local há pelo menos seis anos e há falta de uma cobertura adequada para atender a população é um descaso com os moradores.

Raimundo Carneiro diz que os moradores já fizeram um abaixo- assinado pedindo a construção da parada, mas nunca foram atendidos pela SMTU. “A iniciativa do João foi muito boa porque a bastante tempo que os moradores do bairro São Jorge sofrem com essa situação”, disse Raimundo Carneiro.

Segundo a SMTU o abrigo improvisado está localizado próximo a uma curva e a um cruzamento onde existe, cerca de 15m depois, uma faixa de pedestres e por esses motivos a solicitação dos moradores de construção de um abrigo não foi atendida, pois há o risco de acidente.

Ainda segundo a SMTU, a placa que existia anteriormente no local também havia sido colocada pelos comunitários e não pela SMTU, ou seja, o ponto de parada era irregular.