Publicidade
Manaus
Manaus

Soldado do exército é preso com quadrilha que realizava assaltos em Manaus

O soldado do exército revendia no quartel, os produtos que eram conseguidos durante os roubos. Os homens foram levados ao 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP) 30/01/2013 às 08:40
Show 1
O caso foi registrado no 9° Distrito Integrado de Polícia (DIP)
Bruna Souza Manaus, AM

Três homens foram presos e um adolescente apreendido na noite dessa terça-feira (29), por volta das 21h,na rua Doutor Rezende no bairro Zumbi dos Palmares, na zona Leste, após realizarem um arrastão aos moradores do bairro e também do Armando Mendes, na mesma zona. Um soldado do exército participava do esquema, fornecendo as armas e revendendo os produtos dos roubos, como celulares, tabletes e outros pertences das vítimas, no quartel.

Policiais da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) receberam há duas semanas, denúncias de que dois homens assaltavam pessoas que passavam nas ruas dos bairros, sempre utilizando uma motocicleta, modelo FAN preta. De acordo com o tenente Ludernilson Lima de Paula, o grupo também pegava o telefone das viaturas e ligava para os policiais informando assaltos em outro local para despistá-los.

“Eles ligavam para a viatura para confundir a guarnição e após o nosso deslocamento, eles roubavam as vítimas do local. Depois se deslocavam novamente até o sítio Bom Jesus, no bairro Armando Mendes, onde trocavam de roupa para retornarem e assaltarem outras vítimas”, disse ele.

A polícia retornou ao bairro e conseguiu abordar dois homens que estavam em uma moto, FAN preta, de placas NOM-1097, com as características das denúncias e conseguiram surpreender Emerson Ferreira Santana, 20, e um adolescente de 17 anos que estavam com um revólver calibre 38 e nove celulares. Os homens foram levados ao 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Nove vítimas reconheceram os suspeitos e tentaram agredi-los dentro da delegacia.                         

Durante o procedimento de acareação, os envolvidos entregaram o esquema da quadrilha e a polícia conseguiu prender mais dois suspeitos de envolvimento nos crimes. Jonhy Silveira de Souza, 25, foi preso depois de ligar para o telefone de Emerson perguntando sobre a moto roubada. Ele pagava cerca de R$ 50 por moto, desmontava o veículo e depois revendia as peças na oficina onde era mecânico.

Segundo o grupo, o soldado do Exército Brasileiro, Allef Simpson Ramos, 19, era responsável pelo fornecimento de armas utilizadas nos assaltos e pela venda dos materiais roubados. Allef vendia os produtos no quartel para os outros soldados que supostamente não desconfiavam que se tratasse de objetos provenientes de roubo.